Estado registra 4.666 casos de chikungunya apenas em dois meses

Pedro Conforte –

A cada hora pelo menos três pessoas foram infectadas com chikungunya no Estado. Com as chuvas que têm assolado as regiões do Rio de Janeiro, a população deve ficar mais atenta aos focos do Aedes aegypti, transmissor, tanto da chikungunya como da dengue e da zika. Para tentar frear o vetor, foi lançada ontem a campanha “Atitude contra o Mosquito”, do Governo do Estado.

Para conter o avanço, a mensagem da nova campanha é mostrar com exemplos práticos como o combate ao mosquito pode ser feito na rotina de cada um e, para ser efetivo, precisa da atitude de todos. Nas redes sociais, a mobilização será pela hashtag #atitudecontraomosquito. Em 2018, o estado do Rio teve 39.082 casos de chikungunya, 14.763 de dengue e 2.339 de zika. Neste ano, até 26 de fevereiro, foram registrados 4.666 casos de chikungunya, 1.862 de dengue e 116 registros de zika.

“Assumimos o governo tendo como uma das metas imediatas na área da saúde a diminuição do número de casos dessas doenças. Já iniciamos um choque integrado com outros órgãos para que essa estação registre menos casos. No entanto, para que dê certo, contamos com a ajuda da população, parte fundamental nesse combate, já que 80% dos focos do mosquito são detectados em imóveis residenciais”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

Dengue volta a crescer no país
O número de casos prováveis de dengue registrados no Brasil em janeiro deste ano mais que dobrou em comparação ao mesmo período de 2018. De acordo com o Ministério da Saúde, até o dia 2 de fevereiro, o aumento era de 149%, passando de 21.992 para 54.777 casos prováveis – uma incidência de 26,3 casos por 100 mil habitantes.

Por meio de nota, o ministério avaliou que os dados epidemiológicos alertam para a necessidade de intensificação das ações de eliminação de focos do Aedes aegypti em todas as regiões do país. “São ações que envolvem gestores estaduais, municipais, governo federal e a população”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × dois =