Estado entra em alerta contra sarampo

Pedro Conforte –

“As pessoas confundem com remédio, vacina é prevenção”, falou Cecília Vaz, enquanto segurava sua filha de pouco mais de um ano para receber a vacina contra sarampo. Ontem, o Rio de Janeiro entrou em estado de alerta contra a doença, em virtude do surto de sarampo que o Estado vizinho, São Paulo, vem passando. Este ano, o Rio de Janeiro registrou 13 casos da enfermidade, sendo 12 somente em Paraty. Em 2018, o Rio alcançou 95% de cobertura vacinal para o público-alvo e foram notificados 20 casos de sarampo.

Apesar de não ter números absolutos, quem trabalha na área de saúde afirma que houve um crescimento na procura pela vacina nos postos de saúde em Niterói, inclusive de adultos que têm dúvida se tomaram ou não. A recomendação da Secretaria de Saúde é que crianças a partir de 1 ano e adultos até 49 anos que não se vacinaram procurem os postos municipais. Athena Vaz tem apenas um ano e um mês e, apesar de não saber a importância da vacinação, sua mãe Cecília, de 36 anos, contou que acha importante proteger a filha. “É uma maneira de não só protegê-la, mas de outras crianças que estão perto. Em uma época que muitos estão pregando a não vacinação, acho importante essa prevenção”, contou.

São Paulo confirmou quase 500 casos de sarampo em 2019, sua grande maioria na capital do Estado. Por conta da proximidade, o Rio de Janeiro é um potencial corredor da doença. Além de informar a população, a medida divulgada ontem pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio prevê ações como reforço da vacinação em postos de saúde fluminenses. Panfletos com detalhes sobre os sintomas da doença e a importância da imunização para prevenir a contaminação estão sendo distribuídos em terminais de transportes públicos e aeroportos do Estado.

“A indicação é fazer a administração da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) para crianças a partir de 1 ano de idade e os adultos até 49 anos que não estão em dia com a vacina. Para aqueles que têm dúvida se receberam ou não o dose, a indicação é pela imunização”, explicou Alexandre Chieppe, médico da Secretaria de Estado Saúde.

A Fundação Municipal de Saúde de Niterói esclareceu que foram vacinadas 4.481 pessoas contra o sarampo no período de 1º de janeiro a 23 de julho de 2019. A vacina está disponível em todas as unidades da rede básica de Niterói. Não há casos confirmados de sarampo em Niterói em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *