Estado do Rio terá novo pedágio em rodovia

O sistema rodoviário Rio de Janeiro – Governador Valadares (MG), formada por trechos da BR-116, BR-465 e BR-439, será concedida para a Empresa EcoRodovias, que venceu o leilão nesta sexta-feira (20). A concessão para a iniciativa privada foi vencida pela proposta única da empresa, que ofereceu desconto de 3,11%. O máximo previsto no edital era 17,5%. Não houve oferta de valor de outorga, conforme permitia o edital.

Serão 30 anos de contrato de concessão do sistema rodoviário que abrange uma extensão de 726,9 quilômetros no total. Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) está é a única rota, a partir da cidade do Rio de Janeiro, disponível para o contorno da Baía de Guanabara, permitindo o acesso à região dos Lagos, ao norte do estado, e às regiões Norte e Nordeste do país.

A EcoRodovias deverá investir pela totalidade do contrato cerca de R$ 11,3 bilhões. Os custos, despesas obrigatórias e conjunto de seguros e garantias são estimados em R$ 9,8 bilhões.

De acordo com a ANTT, deverão ser implmentadas 303,2 km de obras de duplicação, 252,2 km de faixas adicionais, 85,5 km de vias marginais, 75 passarelas, 57 passagens de fauna, 462 pontos de ônibus, 1,6 mil km de ciclovias, como as principais melhorias.

ITABORAÍ COM PEDÁGIO

Além disso, está previsto pelo Serviço de Atendimento ao Usuário 29 ambulâncias, 7 guinchos pesados, 12 guinchos leves, 5 caminhões-pipa, e 5 caminhões de resgate de animais. A geração de empregos deve chegar a 154.719 empregos diretos, indiretos e efeito-renda.

Por fim, os preços das tarifas básicas de pedágio, ainda sem considerar o desconto de 3,11%, previstos para as 12 praças de pedágio que funcionarão no trecho, variam – no período inicial da concessão – de R$ 8,10, na praça de Orizânia (MG), a R$ 17,48, na praça Itaboraí (RJ).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.