Estacionamento irregular é o campeão de autuações em Niterói

A irregularidade de trânsito mais cometida entre os motoristas que transitam em Niterói é o estacionamento ou parada irregular, com 80,9% das anotações. Entre as 32.103 autuações realizadas pelos agentes de trânsito da NitTrans em 2017, 25.965 apontam para motoristas que desrespeitaram o ordenamento de trânsito ao estacionar onde não deveriam.

Em comparação com 2016, quando foram realizadas 37.439 autuações, o número absoluto caiu 16,6%. Contudo, o percentual referente à tipificação por estacionamento ou parada irregular manteve-se no mesmo patamar: em 2016, 80,6% dos registros – 30.201 – referiam-se à mesma categoria de infração.

O Centro é a região campeã de autuações de trânsito em 2017, com 14.529 ocorrências. Em seguida vem a Zona Sul, com 13.828. A terceira colocada é a Região Oceânica, com 4.218 autuações. Por fim, na Região Norte foram registradas 1.529.

Educação é a prioridade

O Presidente da Empresa Municipal Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans), Coronel Paulo Afonso Cunha, explica que a redução no número de autuações por irregularidade de trânsito em Niterói ocorre porque a gestão municipal do trânsito tem como missão primordial a Educação Para o Trânsito.

“As pessoas têm a visão de que os agentes de trânsito estão nas ruas só para autuar irregularidades, mas a prioridade dos agentes é pela educação, conforme consta no Artigo 1º, § 5º, e no Artigo 74 do Código Brasileiro de Trânsito, que diz que a educação para o trânsito é direito de todos e constitui dever prioritário para os componentes do Sistema Nacional de Trânsito”, ensina o Coronel.

Paulo Afonso diz não estar preocupado com a redução no número de autuações, pois, em contraponto a isso, houve redução de 85% no número de registros de acidentes de trânsito em Niterói, em 2017, segundo dados da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

“Em Niterói estamos acabando com aquele folclore que sugere: ‘visite Niterói e ganhe uma multa’. Para nós da Nittrans a autuação é sempre a última instância, pois a função do agente de trânsito, enquanto agente público do Município, é priorizar a educação e a conscientização”, afirma o presidente.

Segundo a Chefe do Departamento de Educação Para o Trânsito da NitTrans, Priscilla Rocha, em Niterói os agentes municipais de trânsito recebem treinamento quinzenal para estarem sempre afinados com a missão da empresa.

“Estamos cumprindo a missão de fazer valer o Código Brasileiro de Trânsito, que diz que a educação deve vir sempre antes da punição. O trabalho principal é conscientizar sobre os direitos e deveres de todos os usuários do trânsito, sejam pedestres, ciclistas, motociclistas ou motoristas”, diz Priscilla.

Número de remoções cresce
Apesar do saldo positivo do ano em relação à queda no número de autuações de trânsito, o número de veículos removidos por estacionamento irregular em Niterói cresceu 17,3% em 2017, em comparação com 2016, saltando de 5.221 para 9.069. Neste tipo de ação da NitTrans, o estacionamento irregular também é a infração campeã, com 99,9% dos casos, ou seja, 9.065 remoções de veículos estacionados em local proibido.

“Este crescimento se deve à necessidade de retirarmos o veículo do local proibido quando não encontramos o condutor a bordo ou nas proximidades da ocorrência, e, portanto, não há como agirmos no sentido educativo, explicando a possibilidade de infração e solicitando a retirada do veículo. Nestes caso, então, não nos resta opção além da remoção e consequente autuação”, explica o Coronel Paulo Afonso. 

Icaraí é o bairro com maior número de remoções: em 2017 foram rebocados 2.048 veículos, 22,5% do total. O Centro aparece em segundo lugar, com 1.266 remoções (13,9%) e o Ingá na terceira posição: 1.085 (11,9%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =