Esperando Godot em leitura dramatizada no Solar do Jambeiro

Considerado um dos escritores mais influentes do século XX, o britânico Samuel Beckett é o homenageado do mês de julho da Leitura Dramatizada da ATACEN, que acontece todos os meses no Solar do Jambeiro. A apresentação será amanhã, às 20h, e será feita a leitura de sua mais importante obra “Esperando Godot”, com direção de Renata Egger e Vivian Sobrino.
Escrita originalmente em francês, “Esperando Godot” foi publicada pela primeira vez em 1952 e apresentada no pequeno Théâtre Babylone em Paris, com direção de Roger Blin (1907-1984). É considerado um dos principais textos do teatro do absurdo e a principal obra de Samuel Beckett. Em 1955, o autor recriou sua obra em língua inglesa. Dividida em dois atos, em língua inglesa, a peça estreou em agosto de 1955, no Teatro de Artes (Arts Theatre), em Londres, dirigida por Peter Hall.
No primeiro ato, estão em cena Estragon e Vladimir. Aparentemente esperam um sujeito de nome Godot. Nada é esclarecido a respeito de quem é Godot ou o que eles desejam dele. Os dois iniciam longo diálogo, só interrompido na entrada de Pozzo e Lucky, que carrega uma pesada mala que não larga um só instante. O segundo ato desenvolve a mesma dinâmica, no mesmo cenário. Estragon e Vladimir iniciam sua jornada na espera de Godot. Surgem novamente Pozzo e Lucky. Pozzo está cego e Lucky mudo. Após a partida destes, aparece novamente um garoto anunciando novamente que Godot não virá, talvez amanhã.
“Apesar de ser uma leitura dramatizada, temos, como intuito, diferenciá-la, conceituando o teatro do absurdo com algumas inserções que permitam ao público um mergulho mais profundo nessa escola por meio de um de seus principais textos”, afirmou a diretora Renata Egger.
A produção beckettiana foi um dos principais ícones do Teatro do Absurdo. Recebeu o Nobel de Literatura em outubro de 1969, enquanto em férias em Tunes com Suzanne, sua esposa. Prevendo que seu reservado marido seria intensamente assediado a partir daquele momento, Suzanne descreveu o prêmio como uma “catástrofe”.
A classificação etária é livre, a entrada é gratuita e a previsão é que a leitura dramatizada dure 70 minutos. O Solar do Jambeiro fica na Rua Presidente Domiciano, 195 no bairro Boa Viagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − um =