Escadaria do Mosaico teve tombamento histórico reconhecido

Raquel Morais –

Após anos de burocracia, a intervenção artística ‘Escadaria do Mosaico’, em Charitas, Zona Sul de Niterói, teve seu tombamento histórico reconhecido. No final do mês passado, a Lei 3415/2019 entrou em vigor e agora Niterói tem mais esse espaço público como parte do Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural (DePAC). A artista responsável pela montagem e o autor da Lei comemoraram a publicação e afirmam estar em uma nova fase desse projeto, em busca de manutenção e atenção do poder público para o local.

A escada liga o asfalto de Charitas até a Rua Oscar Pereira e foi feita entre 2004 e 2006 por várias pessoas, fruto de tese de mestrado do curso Ciência da Arte da Universidade Federal Fluminense (UFF). “Conseguimos vencer essa etapa e agora estou atrás de apoio municipal para cuidar desse espaço. Precisamos de placas de sinalização, material para restauração de vários ladrilhos que soltaram, recuperação do guarda-corpo e coisas simples como limpeza semanal. A escada é uma obra de arte e precisa ser apreciada e cuidada. Temos potencial turístico para esse objeto artístico e estamos caminhando em busca de toda essa atenção que o local precisa”, contou idealizadora do projeto, a artista plástica Leila Barboza.

O trabalho reuniu cerca de 800 trabalhos totalizando algo em torno de 35 metros quadrados de mosaicos de azulejos. Além dos degraus, bancos, mesas e painéis também receberam os ladrilhos coloridos que formam desenhos e nomes variados. São animais, flores, nomes, frases e desenhos abstratos ao longo dos 125 degraus decorados.
A Prefeitura de Niterói informou que a Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) realiza limpezas periódicas no local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *