Escadaria do Mosaico em Charitas passará por reformas

A intervenção artística ‘Escadaria do Mosaico’, em Charitas, vai receber em reformas em breve caso o pedido de emenda orçamentária para preservação de patrimônio histórico de Niterói seja aceito. A solicitação será feita pelo vereador Leonardo Giordano que também é autor da Lei 3415/2019 que incluiu a obra de arte no Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural (DePAC) do município.

A manutenção do espaço público já é motivo de reclamação há tempos pelo próprio parlamentar e pela artista responsável pelo projeto. A escada liga o asfalto de Charitas até a Rua Oscar Pereira e foi construída entre 2004 e 2006, e precisa de restauração dos azulejos do local além de placas de sinalizações e também de reforma no guarda-corpo e corrimão da escadaria.

O autor da Lei, Leonardo Giordano, explicou que vai fazer a emenda orçamentária para preservação de patrimônio histórico de Niterói.

“Essa emenda é destinada com valores para serem investidos em patrimônio histórico, não apenas para a escada, mas disponibiliza no orçamento recursos que podem ajudar a preservação deste e de outros patrimônios históricos e artísticos da cidade”, frisou o também presidente da Comissão de Cultura, Comunicação e Patrimônio Histórico da Câmara de Vereadores de Niterói.

Idealizadora do projeto, a artista plástica Leila Barboza, contou que o edital de fomento às artes de Niterói para valorização e divulgação não possibilitava obras de restauração.

“Estamos aguardando a quarentena para iniciar as obras, mas já iniciamos as pesquisas e divulgação virtual. Temos que ter a valorização e divulgação da Escadaria, mas inicialmente, precisa de alguns reparos e a restauração de mosaicos danificados”, frisou a niteroiense que realizou o projeto que foi uma tese de mestrado do curso Ciência da Arte da Universidade Federal Fluminense (UFF).

O trabalho contempla ao torno de 35 metros quadrados de mosaicos de azulejos. Além dos degraus, bancos, mesas e painéis também receberam os ladrilhos coloridos que formam desenhos e nomes variados. São animais, flores, nomes, frases e desenhos abstratos ao longo dos 125 degraus decorados divididos por quatro platôs. Para a construção do espaço 120 pessoas participaram das obras e parte do material foi doado pelo ateliê da artista Leila Barboza, conhecido como Leila B.. De acordo com a própria artista a Escadaria do Mosaico foi premiado em 2005 pelo “Cultura nota 10” da Secretaria de Cultura do Estado do Rio, e pelo prêmio “Urbanidade 2008” do Instituto de Arquitetos do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + vinte =