Érico Brás produz filme sobre racismo em parceria com cineasta Gonçalense

O ator Érico Brás está realizando a coprodução do longa-metragem ‘Proteção’ em parceria com o cineasta gonçalense Alberto Sena que assina a direção e o roteiro. O filme é uma obra de ficção, com duração de 90 minutos e está sendo produzido pelo Coletivo Ponte Cultural em diversos pontos do Estado do RJ.

O longa-metragem trata de questões como ancestralidade, espiritualidade, racismo, reparação racial e amor, onde o protagonista inicia uma caminhada na descoberta da sua identidade, sendo confrontado pelos seus privilégios e o papel social que deixa de exercer.

O filme está sendo realizado de forma independente, sem apoio de editais e/ ou Leis de Incentivo à Cultura e conta com a participação de artistas como Dani Ornellas e Wilson Rabelo, ambos militantes pela temática necessária e urgente. Segundo o ator Érico Brás, o momento que estamos vivendo no Brasil é necessário alimentar o imaginário popular com boas perspectivas e doses de admiração pela diferença. “É importante que o cinema exerça esse papel e o filme ‘Proteção’ é uma prova de que é possível construir no imaginário popular brasileiro uma nova visão sobre o que é ser cidadão, o que é ser negro e as possibilidades que circulam em nosso dia-a-dia e em nossa vivência. E tudo isso certamente é consequência da nossa história”, contou o ator.

A produção ousada foi idealizada, pensada e está sendo realizada por um elenco majoritariamente negro e promete provocar polêmica sobre as questões raciais que propõe ao protagonista uma decisão radical.

De acordo com o cineasta Alberto Sena, o filme foi idealizado para levar reflexão ao público sobre as questões raciais, além de possuir muitas características de sentimentos e experiências próprias. “Quando escrevi ‘Proteção’ eu queria colocar para fora as minhas inquietudes sobre o racismo estrutural sem perder a magia do cinema. Quero que o filme leve reflexões sobre o nosso papel na sociedade. O protagonista é um herói dos tempos modernos e ter um elenco majoritariamente negro era o meu maior desejo como cineasta, que hoje começa a se concretizar”, declarou Sena.

O filme está sendo produzido em diversas cidades do Rio de Janeiro e o lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2020. Por se tratar de uma produção independente, os realizadores contam com o apoio de empresas e instituições para finalização do projeto.

One thought on “Érico Brás produz filme sobre racismo em parceria com cineasta Gonçalense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =