Equipe niteroiense busca conquistar o basquete sul-americano

O basquete niteroiense está pronto para ganhar as quadras de toda a América do Sul. A equipe do Niterói Basquete irá, amanhã (16), viajar para Campos do Jordão, interior de São Paulo, para disputar o Campeonato Sul-Americano da modalidade, nas categorias sub-17 e sub-19 masculinos. Os dois times, compostos por 24 jovens, irão encarar o desafio para estabelecer o basquete da cidade como o melhor do continente.

O gestor e treinador da equipe, Thiago Brani, conversou com a reportagem de A TRIBUNA e falou sobre a expectativa para disputar a competição. O treinador destaca a importância do apoio, em diversos custos relacionados á viagem, da Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SMEL) para que a equipe pudesse entrar na disputa.

“Na sexta-feira, estaremos indo para Campos do Jordão, jogar o Campeonato Sul-Americano, com as categorias sub-17 e sub-19. A Prefeitura está ajudando a gente em vários custos. Nesse momento de pandemia, os campeonatos estão voltando e a gente tem a oportunidade de representar a cidade no Campeonato Sul-Americano”, explicou Thiago.

Para o treinador, as expectativas para a competição são as melhores possíveis. A equipe almeja, até mesmo, um lugar no pódio. O Niterói Basquete existe desde o ano de 2013 e, há cinco anos, entrou no circuito de competições profissionais e de categorias de base. O objetivo é formar atletas a partir da infância até que cheguem ao basquete profissional.

“A gente tem esse projeto há oito anos, mas há cinco estamos jogando os campeonatos da Federação do Estado do Rio de Janeiro. Em 2021 estamos trabalhando com crianças a partir de seis anos, iniciando na escolinha, e a partir dos 15 a gente inicia nos campeonatos da federação, indo até o adulto, profissional”, prosseguiu. “A gente tem um atleta que começou no projeto e está, desde o início de 2020, jogando em Portugal. Tivemos atletas que passaram pelo projeto, para se reposicionar no mercado, e depois foram para o NBB, jogaram no Minas Tênis Clube e na Liga Sorocabana”, concluiu Thiago.

Ninguém fica de fora

Embora o projeto tenha custos e os alunos precisem pagar uma mensalidade, o treinador afirma que ninguém fica de fora do projeto, caso não tenha como custear. Para isso, o Niterói Basquete conta com sistema de bolsas, para que apaixonados pelo esporte, de todas as classes sociais, tenham condições de participar.

“Alguns meninos têm bolsa. A gente tem mensalidade, até porque temos custos com quadra, profissionais. A gente tem essa receita que permite a gente também ter bolsas no projeto e não excluir ninguém por questão financeira. Para a escolinha até 15 anos a gente tem três polos. Um em Icaraí, em Pendotiba e na Região Oceânica”, explicou.

‘Um projeto para a cidade’

Thiago está animado para a competição e demonstra orgulho da equipe que irá participar do Sul-Americano. O treinador abre as portas para novos atletas que queiram ingressar na equipe. “Acredito que serão de oito a dez equipes no Sul-Americano. A gente já foi em 2019, fizemos bons resultados e estamos indo para buscar um resultado melhor, quem sabe ficar entre os três primeiros. É interessante a gente frisar que é um projeto para a cidade, para as crianças que queiram praticar esporte de alto nível da cidade. Quem quiser participar, só entrar em contato com a gente que será bem vindo”, concluiu.

O secretário Municipal de Esporte e Lazer, Luiz Carlos Gallo, destacou a importância da existência da pasta nas cidades do todo o Brasil para ajudar a fomentar o esporte, em um momento delicado no qual o Ministério dos Esportes foi extinto. Gallo também valorizou o trabalho realizado pelo Niterói Basquete Clube e acredita que os meninos irão voltar do campeonato com um bom resultado.

“É importante existir a Secretaria de Esportes. Levei essa questão ao prefeito, da dificuldade do Niterói Basquete, de representar o não só Niterói, como o Brasil no Campeonato Sul-Americano sub-17 e sub-19, que é a categoria de formação. Niterói tem muitos valores no basquete que logo estarão brilhando em grandes clubes. Para que isso aconteça, você tem que estar junto com o apoio. O Niterói Basquete Clube com certeza vai fazer bonito, independente do resultado”, disse.

Quem tiver interesse em entrar para o time Niterói Basquete pode entrar em contato com o treinador, por meio do telefone (21) 99977-4951. O trabalho da equipe pode ser acompanhado por meio do Instagram @niteroibasquete.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.