Equipe brasileira é eliminada no revezamento 4×100

A competição de atletismo, realizada, nesta quinta-feira (5), no Estádio Olímpico de Tóquio, também teve a participação brasileira nos revezamentos 4x100m rasos feminino e masculino, que não avançaram parra as finais, além doe Felipe dos Santos no decatlo.

O revezamento feminino formado por Ana Cláudia Lemos, Bruna Farias, Rosângela Santos e Vitória Rosa ficou na sexta colocação da segunda série, com o tempo de 43s15, melhor marca da temporada, mas não se classificou para a final.

“Foi uma prova realmente muito forte, conseguimos fazer as passagens, não pisamos na linha, que era uma preocupação muito grande do time. A gente deu nosso melhor, foi o melhor da temporada, talvez se a gente tivesse competido mais um pouquinho antes. Não deu por causa da pandemia, infelizmente não conseguimos o time que estaria junto fazer uma competição. Mas saímos satisfeitas, claro que a gente queria estar na final, demos nosso melhor, mas não deu”, avaliou a medalhista olímpica Rosângela Santos.

No masculino, a equipe do 4x100m composta por Derick Silva, Felipe Bardi, Paulo André Camilo e Rodrigo Nascimento ficou em quinto na série, com 38s34, e também não avançou para a final. “Corremos mal. Nosso desempenho não foi o melhor. Nas passagens acredito que tenham sido boas, tem coisas para ajustar. Mas saímos de cabeça erguida, a pandemia nos afetou bastante”, afirmou Rodrigo Nascimento, campeão mundial em 2019.

“Corremos mal. O nosso desempenho não foi o melhor. As passagens foram normais, mas não tivemos o desempenho adequado. Mas a gente sai de cabeça erguida porque sabemos que a pandemia afetou bastante a nossa preparação. Pelos resultados, os europeus parecem não terem sido tão afetados. Nós tivemos oportunidades, mas hoje foi isso infelizmente”, comentou Rodrigo Nascimento, que abriu a prova para o Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.