Enfrentou fuzileiros navais a tiros e levou a pior no Rio

Um criminoso levou a pior, na manhã de ontem, e morreu ao trocar tiros com uma guarnição de fuzileiros navais que reforçam o patrulhamento na cidade até o próximo dia 22. O fato ocorreu na Avenida Brasil, nas proximidades do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na Zona Portuária do Rio. O criminoso, que estava acompanhado de um comparsa, teria tentado roubar, segundo populares, uma motocicleta quando a dupla avistou a aproximação de um comboio de fuzileiros navais que passava pelo local em patrulhamento com caminhões blindados.

O confronto aconteceu na altura do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e duas faixas da pista central ficaram fechadas por mais de três horas devido ao incidente, interdição da via para perícia e remoção do corpo do acusado. De acordo com informações, um analista de sistemas, de 32 anos, explicou que se deslocava da Baixada Fluminense, onde mora, em direção ao Centro, usando sua moto. Depois de parar no engarrafamento, acabou rendido por dois criminosos armados, que roubaram a moto e fugiram. A dupla teria cobertura de mais três bandidos.

Alguns metros depois, os suspeitos na moto se depararam com os fuzileiros e decidiram enfrentar os militares a tiros, que revidaram. Um dos marginais que estava na garupa da motocicleta foi baleado e morreu enquanto o comparsa conseguiu fugir levando a motocicleta da vítima.

Anteriormente os bandidos já teriam tentado roubar outra motocicleta (modelo BMW) de um advogado, de 50 anos, mas o alarme da moto foi acionado e os marginais abandonaram o veículo. Em mais um ato de ousadia dos criminosos, logo em seguida renderam um motorista de Uber e levaram a carteira e celular da vítima. Devido ao tiroteio, a pista central da Avenida Brasil teve duas faixas interditadas, no sentido Centro, por mais de três horas, com reflexos a partir de Ramos, em direção ao Centro, Linha Amarela; e na Ponte Rio-Niterói, na saída para a Rodoviária Novo Rio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =