Enem 2021 terá medidas de segurança contra covid-19

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 acontece nos dias 21 e 28 de novembro e terá medidas de segurança contra a Covid-19 para proteger funcionários e participantes. O uso da máscara segu sendo obrigatório, assim como na versão 2020. Quem testar positivo para a covid-19 ou outra doença infectocontagiosa, não deve comparecer ao exame e pode solicitar a reaplicação. Esses candidatos terão até cinco dias úteis depois do Enem para pedir para participar da reaplicação. O pedido deverá ser feito na Página do Participante, acompanhando de documentos comprobatórios. 

Dentro de sala, os estudantes deverão permanecer com a máscara durante toda a realização do exame. O edital prevê que a máscara deve ser usada da maneira correta, cobrindo o nariz e a boca. Caso isso não seja feito, o participante será eliminado. Os candidatos poderão levar máscaras para trocar durante a aplicação, seguindo a recomendação de especialistas da área de saúde. 

O equipamento de proteção poderá ser retirado apenas para a identificação dos participantes, para comer e beber. Toda vez que retirarem a máscara, os participantes não podem tocar na parte frontal dela, e devem, em seguida, higienizar as mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador. As mãos devem ser higienizadas também quando os participantes forem ao banheiro e no decorrer do exame. 

Outra regra é o distanciamento social. As salas estarão dispostas de forma a assegurar a distância entre os participantes. 

Além dos cuidados nos locais de prova, o consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia Marcelo Otsuka recomenda que os candidatos tenham cuidado também no momento do deslocamento.

O Enem ocorre em um momento em que a vacinação avança no Brasil e há redução nos casos e no número de mortes por covid-19. Mesmo assim, Otsuka ressalta que é importante manter as medidas de segurança, ainda mais em um exame de grandes proporções como o Enem: “Ainda temos pessoas suscetíveis e alguns estudos demonstram que não usar máscara aumenta em torno de duas a três vezes a chance de pegar a infecção, mesmo em países vacinados ou com cobertura vacinal boa. Então, é interessante, nesse momento, que a gente ainda mantenha os cuidados”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 4 =