Enel descumpre protocolo de combate ao coronavírus

Quem busca atendimento na agência da Enel, no Centro de Niterói, reclama do atendimento na loja da concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica. Além da demora para serem atendidos, os consumidores denunciaram o desrespeito aos protocolos de segurança que permitiram a retomada do atendimento presencial.

“Eles não estão aferindo nossa temperatura. Falei com a gerente e ela disse que não é obrigada a ter o termômetro. Várias pessoas com febre podem ter entrado na agência hoje (ontem). O totem com álcool em gel eles só colocaram na entrada depois de muita reclamação de todos que aqui estão”, disse o aposentado Paulo César Bogado, de 70 anos.

Outro ponto do protocolo que não estava sendo cumprido ontem era a aglomeração na fila.

“O atendimento é precário. Esperei por mais de três horas pelo atendimento no sol quente. As pessoas estão aglomeradas na fila. Não há ninguém da Enel para organizar e manter o distanciamento social. Uma senhora com criança de colo estava na fila, debaixo do sol. Tivemos que falar pra ela entrar e aguardar sua vez lá dentro”, declarou Bogado.

A insatisfação pela demora estava estampada no rosto de todos os consumidores, que só queriam resolver seus problemas.

“É um absurdo o que está acontecendo aqui. É uma senha geral para todo mundo. Não importa se você é idoso, grávida ou está com criança de colo. Com isso, ficamos horas na fila, no sol e todo mundo aglomerado”, afirmou a dona de casa Larissa Tavares, de 49 anos.

Não bastasse o descumprimento das normas de segurança no combate ao novo coronavírus, Larissa afirmou que está preocupada com o que vê todas as semanas no Fonseca, onde mora.

“Os funcionários da Enel vão toda semana no meu bairro e ficam pendurados nos postes. Não sabemos o que eles tanto fazem lá. E se acusarem os moradores de fazer ‘gato’ na luz? Como iremos provar que não fomos nós?”, questionou.

A babá Oleli Lopes, de 54 anos, reclamou do valor de sua conta de energia elétrica.

“A conta está vindo com o valor desproporcional ao consumo. Além disso, estou sendo cobrada por uma conta que já paguei. Vim resolver essas questões e encontro esse atendimento péssimo, com aglomeração na fila que não anda e sem medir nossa temperatura”, declarou Oleli.

Em nota, a Enel respondeu sobre os problemas enfrentados pelos consumidores em Niterói.

“A Enel Distribuição Rio informa que reabriu as lojas de atendimento na última semana em algumas cidades da área de concessão seguindo uma determinação da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), órgão regulador do setor. O atendimento é realizado seguindo todos os protocolos de saúde determinados pelos órgãos competentes, como o distanciamento entre os atendentes e clientes, o uso obrigatório de máscaras de proteção e a disponibilização de álcool em gel, além de número máximo de pessoas dentro de cada loja. A companhia incluiu, ainda, o atendimento na parte externa das lojas para organizar o fluxo de clientes e evitar aglomerações.

A empresa recomenda que os clientes procurem as lojas apenas nos casos em que realmente for necessário, já que todos os serviços realizados nas lojas da empresa continuam disponíveis nos canais digitais da companhia. Os consumidores podem procurar a Agência Virtual, Aplicativo Enel Rio, WhatsApp (21) 99601-9608 e o Call Center (0800 72 72 120)”, informou o texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − seis =