Empresários estão otimistas para alavancada nos negócios

Uma pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ) apontou que 86% dos comerciantes estão otimistas para melhora dos seus negócios. A retomada da economia é aguardada pelos empresários, principalmente pelo avanço da vacinação contra a Covid-19, além das facilidades do Governo do Estado do Rio de Janeiro, como por exemplo, a disponibilidade de linhas de crédito para pequenos e médios empreendedores. Na Região Metropolitana II, como Niterói, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL-Niterói) a previsão de melhora é que até o final do ano com 92% do empresariado otimista, assim como na Região dos Lagos.

O presidente da CDL-Niterói, Luis Vieira, a expectativa é muito boa para a retomada econômica. “Hoje o comércio, em média, está muito abaixo dos resultados que tínhamos antes da pandemia. Hoje o comércio está trabalhando com uma faixa de 60% aos resultados em relação ao que tinha antes da pandemia. A gente prevê com o avanço da vacinação e uma volta aos padrões normais de consumo, é que a gente consiga até dezembro, girar em torno de 92%, de acordo com expectativa da última pesquisa. Isso é um bom sinal e principalmente o Natal, que será um grande final de ano com todo mundo vacinado e as pessoas comemorando a passada por um momento crítico”, resumiu.

Segundo a Fecomércio RJ 62,2% dos entrevistados esperam que haja algum tipo de aumento no próximo trimestre, 28% acreditam em uma estabilização e para 9,7% haverá diminuição ou diminuição acentuada na busca por produtos e serviços de suas empresas. “As medidas do governo, como a pontualidade no pagamento da folha de servidores e a antecipação de parte do 13º salário, além do auxílio emergencial para a população e as linhas de crédito para pequenos e médios empreendedores, via SuperaRJ e AgeRio, oferecem um horizonte mais positivo e a segurança de uma melhor situação econômica no estado. Consequentemente, se reflete em uma melhor expectativa por parte dos comerciantes”, avaliou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Vinicius Farah.

A empresária Natália Magalhães, 38 anos, abriu um bar em Copacabana em março desse ano e agora vão abrir uma franquia em Búzios, Região dos Lagos. “Um investidor estrangeiro esteve na filial de Copacabana e se encantou com o negócio, principalmente pelo fato de serem três mulheres à frente do empreendimento. Então, fez a proposta para expandirmos o negócio para Búzios. A história foi positiva e fez com que tivéssemos visibilidade em um mercado dominado por homens. Percebemos uma mudança no comportamento dos frequentadores do bar: além da adesão estar aumentando porque as pessoas estão mais seguras em sair, os consumidores estão optando por locais abertos”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × cinco =