Emplacados de veículos zero quilômetro em queda na Região Metropolitana

Raquel Morais –

Dados referentes ao primeiro trimestre de 2017 divulgados pelo Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) apontam queda de emplacamentos de veículos novos, primeira licença, na Região Metropolitana II. Comparando os três primeiros meses desse ano com 2016, em Niterói a queda foi de 8,31%. O mesmo ocorre nas outras três cidades: São Gonçalo, Itaboraí e Maricá que, respectivamente, registraram 10,45%, 23% e 7,72% de retração.

Os números surpreendem quando comparados os dois períodos. No primeiro trimestre de 2017 em Niterói foram emplacados 2.350 veículos contra 2.563 nos mesmos meses de 2016. Em São Gonçalo esse ano foram 1.379 carros contra 1.540 do ano passado; em Maricá esse ano o levantamento apontou 418 contra 453 em 2016 e Itaboraí, 338 automóveis foram licenciados este ano contra 439 de 2016.

O comerciante José Antônio da Silva, de 50 anos, conseguiu comprar um veículo no mês passado, mas optou por um usado. “Achei que não valia a pena pagar quase R$ 10 mil a mais em um carro zero, quando peguei um veículo pouco rodado com essa diferença de valor. Procurei bem e fui em uma concessionária que tinha carros extremamente novos, com pouca quilometragem. É questão de analisar o custo-benefício”, comentou.

Dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) apontaram que, comparando março de 2017 com o de 2016, o emplacamento em todo o país apresentou queda de 3,83%. Segundo nota, as vendas de veículos no Brasil, considerando-se apenas os carros e comerciais leves (picapes e furgões), cresceram 38,86% no mês de março em comparação com fevereiro.

“Apesar da manutenção das incertezas políticas e econômicas do país, acreditamos que a curva de queda no acumulado deverá arrefecer para que possamos ter um crescimento moderado até o final deste ano”, completou Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave. Ainda segundo a federação quando englobados os carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, as vendas apresentaram alta de 5,5% na comparação com março de 2016 e de 39,43% em relação a fevereiro, com emplacamento de 189.143 unidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + quatro =