Em vídeo, Bolsonaro afirmou que colocaria ‘cara no fogo’ por ex-ministro preso hoje

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) afirmou “colocar a cara no fogo” pelo ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, durante live realizada em março deste ano. Ribeiro foi preso, nesta terça-feira (22), durante operação da Polícia Federal que investida desvios no Ministério da Educação (MEC).

Em março, Ribeiro ainda era titular do MEC. Na ocasião da fala de Bolsonaro, a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF) havia autorizado abertura de investigação contra o então ministro, que também é pastor evangélico. O presidente ironizou a investigação e elogiou o trabalho de Ribeiro.

Jair Bolsonaro e Pastor Everaldo – Foto: Divulgação

Coincidentemente, Ribeiro não é o primeiro pastor evangélico ligado a Bolsonaro a ser preso. Em agosto de 2020, pastor Everaldo, então presidente do Partido Social Cristão (PSC) foi preso na mesma operação que afastou o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. A ligação de Everaldo com Bolsonaro ficou marcada pelo episódio em que o líder religioso batizou o presidente nas águas do Rio Jordão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.