Em três meses, Niterói tem a menor ocupação hospitalar

O Sindhleste, que avalia os dados de ocupação da rede hospitalar particular da cidade de Niterói, informou que a taxa de internação nas UTIs dos hospitais do município, é a menor desde março.

De acordo com a empresa, 29% dos leitos de enfermaria reservados para pacientes com Covid estavam ocupados na noite da última segunda-feira (14). Estava em 42% a ocupação na Unidade de Terapia Intensiva.

Os dados mostram que em 17 de março foi a data que a taxa esteve tão baixa pela última vez. Eram

41% dos leitos ocupados. Cerca de duas semanas depois, em 1 de abril, essa taxa chegou a 92% de ocupação.

Quando se trata dos leitos clínicos, a última vez que a ocupação teve registro baixo foi em 11 de março. Por se tratarem de portas de entrada da rede, os leitos clínicos começam a lotar antes, já que a Covid demora dias a evoluir e levar os pacientes à UTI.

Rede pública também apresenta baixa taxa de ocupação

Segundo a plataforma SiGeo, 45% dos leitos clínicos da rede SUS estavam ocupados na cidade no último domingo, data da última atualização. Já a taxa das unidades de terapia intensiva era de 72%, número ainda alto, mas que representa estabilidade.

Aumento constante no número de casos ainda preocupam

De acordo com os dados divulgados pelo município para a Secretaria Estadual de Saúde, o total de diagnósticos semanais estava em torno de 600 casos. Mas voltaram a subir na primeira semana deste mês. Foram 921 novos casos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =