Em jogo que precisou do VAR, Argentina e Chile ficam no 1 a 1 pela Copa América

Argentina e Chile estrearam, nesta terça (14) na Copa América em uma partida na qual o árbitro de vídeo precisou trabalhar duas vezes. Além disso, ambos os gols foram de bola parada. Messi abriu o marcador para a Argentina no primeiro tempo e Vargas deixou tudo igual para o Chile na segunda etapa. O jogo foi no Estádio Nilson Santos, no Rio de Janeiro.

A etapa inicial foi marcada por uma superioridade da seleção argentina. E os hermanos abriram o placar com um golaço de falta do craque Messi. Aos 32 minutos, Messi pegou da intermediária e mandou no ângulo esquerdo do goleiro chileno, Bravo.

Só que no segundo tempo, o Chile partiu para cima. A Argentina sentiu a pressão e passou a se fechar mais, aceitando os ataques chilenos. Até que, aos 11 minutos, Vidal sofreu pênalti. Inicialmente, a arbitragem mandou seguir o jogo, mas foi necessária a intervenção do VAR, que confirmou a penalidade, O próprio Vidal cobrou, mas o goleiro argentino, Martínez, resvalou na bola e mandou pra trava. Só que no rebote Vargas aproveitou e empatou a partida.

Nos acréscimos, por volta dos 51 minutos, o lateral-direito Isla chegou rasgando de carrinho e mandou para escanteio. Mas como houve contato com Di María, os argentinos reclamaram de pênalti. O VAR chegou o lance, mas nada marcou. Com isso, a partida terminou empatada em 1 a 1.

Ambas as seleções voltam a campo na sexta (18), só que em estádios e horários diferentes. Às 18 horas, o Chile enfrenta a Bolícia na Arena Pantanal, em Cuiabá, no Mato Grosso. Já às 21 horas, no Mané Garrincha, em Brasília, a Argentina joga contra o Uruguai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =