Elenco do ‘Minha Mãe é Uma Peça’ se despede virtualmente de Paulo Gustavo

O elenco da trilogia do filme ‘Minha Mãe é Uma Peça’ também usou a internet para lamentar a morte do ator Paulo Gustavo. As mensagens mostram como o comediante era querido por todos e uma referência no humor nacional, além de nas relações pessoais ser sempre referenciado com uma pessoa boa, super alegre e amigo para todas as horas. Nessa quarta-feira (5) a Globo vai exibir o filme ‘Minha Mãe é Uma Peça 3’ no Cinema Especial, logo após a novela Império.

Na trama Marcelina, interpretada pela atriz Mariana Xavier, é irmã de Juliano filhos da conhecida ‘Dona Hermínia, interpretada pelo Paulo Gustavo. Mariana disse que as vezes pensa que está em um pesadelo e agradeceu o carinho dos fãs e amigos, que estão consolando a comediante.

O ator Rodrigo Pandolfo, que interpretou o Paulo Gustavo nos filmes, disse que está difícil de acreditar em tudo que está acontecendo. “Paulo Gustavo sempre foi sinônimo de vida, energia vital, ação. Não tá fazendo sentido. O coração tá bem dilacerado. Conheci o Paulo na escola de teatro, ha 20 anos, sempre arrancando gargalhadas, com um astral só dele. Eu estava na plateia da primeira apresentação de ‘Minha mãe é uma peça’ num pequenino teatro em Ipanema e o Paulo já brilhava com força. E foi impressionante acompanhar o seu talento e carisma lotando todos os enormes teatros do país ao longo de duas décadas. Sem dúvida, o maior sucesso que eu testemunhei. E, no meio desse furacão, o convite pra fazer ‘Juliano’ na versão para o cinema daquela peça que eu amava e que, mal sabia eu, mudaria a minha vida”, disse parte do texto que postou nas redes sociais.

O fã clube do Herson Capri também lamentou a partida precoce do comediante Paulo Gustavo.

A atriz Samantha Schmütz, que também participou do filme como a empregada de Dona Hermínia, Valdéa, resumiu em uma palavra todo o sentimento: Insuportável.

A ‘tia Iesa’, interpretada pela Alexandra Richter, disse que a partir de agora existirá o verbo ‘paulogustavoar’.

A Prefeitura de Niterói decretou luto de três dias e pede que hoje, dia 5, uma corrente de energia seja emanada às 20h com um minuto de aplausos em forma de homenagem. Paulo Gustavo foi internado no dia 13 de março na UTI do Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro, com Covid-19 e faleceu ontem, dia 4 de maio, às 21h12min por complicações da doença. Ele tinha 42 anos e estava internado em estado grave, passou por diversos procedimentos mas não resistiu à gravidade da contaminação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =