Eleições UFF: Roberto Salles pede mudanças no segundo turno

Raquel Morais –

O candidato da Chapa 2 a reitor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Roberto Salles, entrou na última sexta-feira com uma reclamação na Comissão Especial Eleitoral (CEE). Ele sugeriu algumas mudanças para o segundo turno da eleição, que irá ocorrer nos próximos dias 14, 15 e 16. A escolha do reitor da faculdade será decidida entre Salles e Antônio Cláudio, candidato da Chapa 1. A Chapa 3, que ficou de fora da disputa, declarou, essa semana, apoio a Roberto Salles.

O ex-reitor Roberto Salles explicou que pleiteou as modificações por achar erros na primeira votação. Dentre as mudanças propostas está a necessidade de proibir a presença de diretores de unidades de ensino nas mesas eleitorais. “Nos dias das votações alguns estavam ao redor da mesa e até mesmo sentados na mesa eleitoral. Isso não pode acontecer e tem que manter uma isenção nesse sentido”, comentou. Além disso, ele quer ter acesso à listagem dos não-votantes. “Muitas pessoas não são mais da UFF. Muitos alunos não estavam incluídos na lista, principalmente de pós-graduação”, reforçou.

Outro ponto que Salles ressaltou é em relação aos funcionários da universidade que estão cedidos para outros órgãos. “Esses não podem votar. Não importa a quantidade que eles são, queremos que eles não votem. Isso é respeitar o que está na regra eleitoral no Regimento Geral das Consultas Eleitorais. Esses votos podem fazer a diferença”, frisou.

O candidato da Chapa 3, Sérgio Mendonça, se pronunciou sobre o segundo turno das eleições. “Fizemos um procedimento democrático dentro do nosso grupo e ouvi os dois candidatos. Tomamos a decisão de apoiar a Chapa 2 com o professor Roberto Salles”, sintetizou.

O universitário Lucas Souza, de 22 anos, deu sua opinião sobre a votação. “Acho que todo mundo que tem direito ao voto deve exercer esse direito, que é um processo democrático. Apesar da situação crítica da faculdade, ainda acredito na mudança e na melhoria do ensino público”, pontuou o estudante de história.

A CEE foi procurada pela reportagem de A TRIBUNA para comentar o assunto, mas não foi encontrada até o fechamento dessa edição. Porém, em nota para outra reportagem após o primeiro turno, a comissão explicou que conduziu todo o processo com responsabilidade, isonomia, transparência e imparcialidade, portanto, qualquer questionamento em relação a lisura do processo não se justifica. Em relação às regras do processo, a CEE afirmou que foram publicadas 13 Instruções Normativas, que estão em total consonância com as normas estabelecidas no Regimento Geral das Consultas Eleitorais da UFF de 1997, cuja maioria foram discutidas, elaboradas e aprovadas pelas Chapas que participaram do processo Eleitoral.

PRIMEIRO TURNO
Após votação do primeiro turno o resultado oficial da eleição foi: Chapa 1 – Antônio Claudio/Fábio Passos, 46,50%; Chapa 2 – Roberto Salles/Wainer, 45,10% e a Chapa 3 – Sérgio Mendonça/Francisco Estácio, 8,51%. Foram 1.282 votos de professores, 857 de técnico-administrativos e 5.448 de alunos para Antônio Claudio e Fabio; 835 votos de professores, 1.494 de técnico-administrativos e 2.561 de alunos para Salles e Wainer; a chapa de Sérgio Mendonça e Estácio obteve, nas respectivas categorias, 191, 221 e 901 votos. Brancos e Nulos somaram 626 votos: 374 dos alunos, 159 dos docentes e 93 dos técnicos. Nas abstenções foram 743 professores e 1.167 técnicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *