Eleições em Niterói: polêmicas, reviravoltas e indecisões

Terminou nesta quarta-feira (16) o prazo para a realização das convenções partidárias para deliberar sobre coligações e escolher os candidatos que disputarão as eleições municipais deste ano. Niterói tem oito chapas majoritárias registradas no Tribunal Regional Eleitoral – são eles, respectivamente, a prefeito e vice: Axel Grael (PDT) e Paulo Bagueira (Solidariedade), Felipe Peixoto (PSD) e Bruno Lessa (DEM), Flavio Serafini e Josiane Peçanha (ambos PSOL), Juliana Benício e Willie Silva (ambos Novo), Deuler da Rocha (PSL) e Alexandre Ceotto (Republicanos), Tuninho Fares e Nubya Mattos (ambos Democracia Cristã), Renata Esteves e Soraia Catarino (ambas PMB) e Danielle Bornia de Castro e Sergio Bruno Alves Perdigão (ambos PSTU).

DOIS PRESIDENTES, DUAS ESCOLHAS

Após o atual diretório do Podemos em Niterói, presidido por Pedro Castilho, realizar convenção na terça-feira (15/09) à noite, no Praia Clube São Francisco, oficializando seus candidatos a vereadores, Aldemar Furtado fez a sua própria convenção na manhã seguinte (16/09). Ele ganhou semana passada na Justiça a sua recolocação à Presidência municipal do partido, de onde foi destituído em 2017 pelo presidente regional e atual senador Romário Faria. À tarde, Furtado homologou a ata na 71ª Zona Eleitoral, através de uma senha de acesso fornecida pelo Tribunal Regional Eleitoral.

“Agora o grupo político que lá está tem até a próxima segunda-feira para cumprir a determinação da juíza titular da 6ª Vara Cível (Barra da Tijuca), Dra. Flavia de Almeida Viveiros de Castro e substituir essa comissão provisória pelo novo diretório”, comemora o autor da ação. Ao contrário de Castilho, que registrou ata também nesta quarta oficializando 26 candidatos a vereadores e nenhuma candidatura majoritária, Furtado não registrou candidatos a vereadores, mas oficializou o apoio do partido à chapa Grael-Bagueira, que aliás esteve presente na convenção que contou com três membros. Ambas as atas constam simultaneamente no site do TRE-RJ (divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga). Castilho afirma não ter sido notificado pela Executiva estadual, a ré no processo.

CORRENDO CONTRA O TEMPO

Antonio Rayol foi a primeira escolha para prefeitável de Niterói feita pela atual diretoria municipal do Podemos, que semana passada revelou negociar com o deputado federal Carlos Jordy (PSL) a composição de chapa com Rayol a vice. Contudo, no “racha” de seu partido, Jordy está do lado oposto do delegado Deuler da Rocha, presidente municipal e candidato a prefeito de seu partido.

Na última segunda-feira à noite, o deputado notificou o partido de sua intenção de concorrer ao Executivo niteroiense. No documento, argumentou que não foi consultado – o que contrariaria, segundo ele, a lei eleitoral e o estatuto partidário – e avisou que recorreria às vias judiciais caso seu intento não fosse considerado. “Até agora não recebi nenhuma documentação pertinente a isso. Mas asseguro que todos os atos do partido tiveram ampla publicidade e a cidade inteira tinha conhecimento da data de nossa convenção, inclusive pela imprensa, basta verificar o volume de pessoas presentes. Então não houve nenhuma articulação paralela para prejudicar ninguém. Quando o requerimento chegar, será apreciado com serenidade e respeito, porque somos gestores de um partido e não geradores de problemas”, declarou o delegado.

Esta semana, Deuler ganhou o apoio de outro delegado, José Paulo Pires (PMN), que desistiu da candidatura própria a prefeito.

“Foi muito difícil essa decisão, mas não podia pensar em mim. Tenho que pensar no meu grupo de apoiadores e, sobretudo, em Niterói. Abri mão da minha candidatura por um bem maior, por uma grande mudança que enfrentasse um grupo encastelado no governo de Niterói há 20 anos. Um grupo que não mais representa os interesses lícitos dos niteroienses. Verifiquei que isoladamente não teria chance de enfrentar a máquina. Queria ser candidato, mas seria me apequenar se pensasse só em mim. Deuler da Rocha é um bom homem. Tem história de integridade e eficiência. Confio nele”, justificou Pires

José Paulo Pires na convenção do PSL, em que declarou apoio à chapa de Deuler e Ceotto

ALIANÇA MANTIDA

Também na quarta, uma liminar do relator Gustavo Alves Pinto Ferreira, do TRE-RJ, pôs fim à intervenção no PSDB de Niterói. Com isso, o partido continuará apoiando a chapa composta por Felipe Peixoto (PSD) e Bruno Lessa (DEM), candidatos respectivamente a prefeito e vice. O diretório municipal acionou a Justiça Eleitoral após o presidente estadual do partido, Paulo Marinho, nomear uma comissão interventora e divulgar apoio ao PDT, partido ao qual o PSDB faz oposição na cidade há oito anos.

“A Justiça foi feita. A medida tomada pelo presidente regional foi absurda e totalmente ditatorial. Somos um diretório permanente e não havia nada que justificasse a intervenção. Somente alguém que tem total desconhecimento da política da cidade poderia propor uma aliança entre PSDB e PDT. Sempre fomos oposição e assim continuaremos sendo. Felipe Peixoto e Bruno Lessa permanecerão tendo nosso total apoio nas eleições”, afirmou Sergio Artur, presidente do PSDB Niterói.

A Emenda Constitucional nº 107/2020 adiou não só a data da votação como alterou o calendário eleitoral em virtude da pandemia de Covid-19. Todos os prazos eleitorais previstos para o mês de julho foram proporcionalmente prorrogados em 42 dias. Não fosse o coronavírus, as convenções aconteceriam de 20 de julho a 5 de agosto.

Bruno Lessa e Felipe Peixoto, de azul à direita, recebendo o apoio de filiados do PSDB

DECISÃO NA DATA-LIMITE

Oito dias após a convenção partidária municipal que registrou os candidatos a vereador e fez suspense quanto à chapa majoritária há meses divulgada, o Democracia Cristã realizou nova convenção na terça-feira e oficializou a candidatura própria. O funcionário público Tuninho Fares e a dentista Nubya Mattos, respectivamente prefeitável e vice, formam a oitava dupla a concorrer ao Executivo. Até o momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − 12 =