Duplicação da BR-101 ainda está longe de ser concretizada

Raquel Morais –

Ano Novo, Vida Nova. A afirmativa pode até nortear muitos projetos, mas quando o assunto é mobilidade urbana essa máxima pode não ser aplicada. Esse é o caso do projeto de ampliação do trecho Barreto-Manilha na BR-101, entre a Avenida do Contorno, em Niterói, e Manilha, em Itaboraí. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que o projeto continua sob avaliação da Superintendência de Exploração de Infraestrutura Rodoviária da ANTT (SUINF). E a Autopista Fluminense confirma que o projeto permanece em avaliação pelo órgão regulador.

Atualmente duas faixas de rolamento são usadas pelos motoristas e com a ampliação uma terceira faixa será construída, em ambos os sentidos da via. A proposta é facilitar o trânsito em um dos principais acessos para São Gonçalo, Itaboraí e Região dos Lagos. A concessionária que administra a via e executará a obra, promete maior fluidez ao tráfego e condições mais seguras de trafegabilidade aos usuários. Segundo nota o projeto prevê a implantação de uma terceira faixa em cada sentido do trecho de 23 quilômetros entre a Avenida do Contorno e Manilha, entre Niterói e Itaboraí, totalizando 46 quilômetros de novas pistas.

Em outros avisos ao longo de 2017, a concessionária que administra a via informou que a previsão é aumentar o fluxo de atuais 100 mil veículos para 150 mil, expansão de 50%. Atualmente, de acordo com cálculos estimados pelo Google, no período da tarde, o tempo que um motorista leva para ir de Niterói até São Gonçalo é de 16 minutos. De Niterói para Itaboraí gira em torno de 38 minutos e da cidade sorriso para Búzios, na Região dos Lagos, é de 2h22min. Com a nova via essas estimativas vão diminuir. “A BR é muito utilizada para quem trabalha e mora em outros municípios, além de ser rota de muitos viajantes. Com certeza essa nova faixa vai ajudar a desafogar o trânsito, principalmente quando estamos nos aproximando de Manilha. O congestionamento dali é muito pesado em qualquer hora do dia”, comentou o montador Vitor Oliveira, 28 anos, morador de Guaxindiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *