Dr Jairinho deve ter mandato cassado em dois meses

A cassação do vereador Dr. Jairinho (Solidariedade), acusado de homicídio no caso da morte do menino Henry Borel, de apenas 4 anos, deve sair em 60 dias. A previsão foi feita hoje (14) pelo presidente do Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio, Alexandre Isquerdo (DEM), que diz não haver clima para reverter sua situação.

De acordo com Isquerdo, a quantidade de provas técnicas levantadas até agora é impressionante. “O ser humano é uma caixinha de surpresa. Jairinho sempre foi afável no relacionamento com os colegas. Foi um choque”, revelou.

Dr. Jairinho (Solidariedade) e sua mulher, Monique Medeiros, foram presos acusados pela morte do menino Henry Borel (filho de Monique), há cerca de um mês. A polícia encontrou indícios durante as investigações, que o vereador agredia Henry, com chutes e golpes na cabeça, e a mãe supostamente teria conhecimento.

Um laudo pericial apontou que o menino sofreu várias escoriações que teriam sido a causa de sua morte. Os mandados de prisão foram expedidos pelo 2º Tribunal do Júri da Capital. A prisão é temporária, de 30 dias e o casal é suspeito ainda de atrapalhar as investigações e ainda ameaçar testemunhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 13 =