Dono de padaria acusado de lavar dinheiro do tráfico

Coordenados pela 73ª DP (Neves), policiais civis de várias delegacias de São Gonçalo e Niterói deflagraram, na manhã de ontem, a Operação Fórmula 1 que desarticulou um esquema de lavagem de dinheiro proveniente do tráfico principalmente nas regiões do Salgueiro, Jardim Catarina, e Neves. Os agentes focaram em 13 alvos na operação, entre eles Robson Luiz Peçanha Alves, proprietário de três padarias na divisa entre os bairros do Salgueiro e Jardim Catarina. Contra ele foi cumprido um dos Mandados de Prisão. Com ele a polícia apreendeu ainda um veículo, modelo HRV e um quadricículo. Para não atrapalhar o desdobramento das investigações, a polícia não detalhou como funcionava o esquema de lavagem do dinheiro.
De acordo com o titular da 73ª DP, delegado Renato Peres, a operação foi desenvolvida após cerca de 1 ano e dois meses de escutas autorizadas pela justiça, e identificou várias pessoas ligadas a facção criminosa Comando Vermelho (CV) e relacionadas com o tráfico em várias localidades de São Gonçalo e Niterói, onde seu principal objetivo é praticar todo tipo de roubos e espalhar a prática do tráfico de entorpecentes nessas regiões. Na manhã de ontem, 7 Mandados de Prisão foram cumpridos nas ruas e os demais dentro de unidades prisionais. Nas ruas, as prisões aconteceram entre as comunidades de Jardim Catarina e Salgueiro, com o agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e dois veículos blindados deram suporte. Não foram registrados confrontos. Segundo o delegado Renato Peres: “o trabalho começou quando investigávamos a incidência de roubos de veículos na jurisdição da 73ª DP, incluindo registros ocorridos na Rodovia Niterói-Manilha (BR-101). Começamos a monitoras as conversas telefônicas com autorização da Justiça e chagamos até o proprietário das padarias (Robson Luiz), que foi preso em um dos estabelecimentos, no Jardim Catarina (Ipuca) e outros foram presos na região. Apuramos que os acusados dessas localidades tinham ligação com os roubos ocorridos na área de Neves. Apuramos ainda que os veículos roubados por aqui eram levados para o Salgueiro e Jardim Catarina, e usados pelos criminosos”.
A polícia ainda apurou durante as investigações que Robson manteria relacionamento com as principiais lideranças do tráfico nessas localidades, como por exemplo o Schumaker Antonácio do Rosário, apontado como principal líder do tráfico no Jardim Catarina, que foi morto em disputa interna pelo controle do tráfico no CV, no Complexo do Salgueiro. Ele também era um dos alvos da investigação. Em alusão a esse marginal a polícia denominou a Operação Fórmula 1. Além disso, com a investigação sobre os roubos na área da 73ª DP, os agentes apuraram ainda que do Complexo do Salgueiro e o Jardim Catarina eram fornecidas as drogas que abastecem várias comunidades no bairro de Neves e adjacências, como no Morro do Feijão, com liderança de outro criminoso conhecido como Biel. Na mesma ação, uma mulher, identificada como Madalena Pereira da Silva, também foi presa (em flagrante) com uma carga de cigarros oriundos do Paraguai. Ela foi autuada por crime de contrabando.
Os 13 mandados expedidos pela justiça foram em desfavor de: Schumaker A ntonácio do Rosário, Robson Luiz Peçanha, Hilário Gabriel dos Santos Rangel, Gabriel de Oliveira Castilho, Diogo Ferreira dos Santos, Robson Lopes Vilete, Diogo Henrique da Silva Cardoso, Diego da Silva de Almeida, Cristiane Ferreira, Valterson Ferreira da Silva, José Henrique Monteiro, Wagner Diniz Ramos,e Madalena Pereira da Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *