Dom José Francisco Rezende Dias: Outubro Rosa

São impressionantes os números de uma doença que atingiu mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo, no ano passado.

A partir deste 1º de outubro, recomeça o alerta do “Outubro Rosa”, para a prevenção ao câncer de mama: repete-se a mulheres e também a seus companheiros a importância do exame preventivo e das consultas periódicas.

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2019, realizada pelo IBGE, chamam a atenção para a importância de as mulheres procurarem ajuda desde antes dos primeiros sinais da doença. A pesquisa mostrou que cerca de 40% das mulheres na faixa etária recomendada não haviam feito o exame preventivo nos dois últimos anos anteriores.

Resta perguntar: essas mulheres não tiveram acesso à informação ou ao exame?

Os dados da pesquisa também revelam diferentes taxas de adesão ao exame, nas regiões no país. O percentual aponta uma média de 45% na região Norte e Nordeste. Já na região Sudeste, quase 70% das mulheres do estado de São Paulo conseguiram realizar a mamografia nos últimos 2 anos.

A desigualdade social é outro fator que influencia o resultado. Entre as mulheres com renda familiar acima de cinco salários-mínimos, 84% fizeram o exame. Nas faixas com menor rendimento, esse índice cai para 43%. Nos tratamentos pelo Sistema Único de Saúde, o câncer de mama representa cerca de 24,5% entre os tipos de tumores diagnosticados.

Há também fatores comportamentais, como consumo de álcool e fumo, excesso de peso e inatividade física, sobretudo, em mulheres com mais de 30 anos. Ora, é nesse momento da vida que muitos dos filhos, talvez, se encontrem na fase da pré-adolescência. Quem irá cuidar deles?

Em nome do presente e do futuro, fica o alerta de um Bispo, homem e solteiro, mas para quem toda vida humana tem um valor inigualável e inquestionável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =