Operação em São Gonçalo termina com dois mortos e fuzis apreendidos

Vítor d’Avila

A onda de violência continua a assolar o município de São Gonçalo. Dois fuzis foram apreendidos e dois suspeitos morreram, na manhã de terça-feira (12), em operação da Polícia Militar na localidade da Ipuca, no Jardim Catarina, e no Complexo do Salgueiro. Houve troca de tiros entre policiais militares e criminosos. A ação contou com apoio de veículo blindado e uma retroescavadeira, para remoção de obstáculos.

Uma equipe do 7º BPM (São Gonçalo), que estava atuando na região da Ipuca, foi confrontada por criminosos e solicitou apoio de mais policiais. Na sequência do tiroteio, dois homens acabaram sendo baleados. Os suspeitos foram socorridos ao Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), mas não resistiram e morreram na unidade de saúde.

Durante a ocorrência, dois fuzis, que estavam em poder dos suspeitos mortos, foram apreendidos. O armamento foi levado pelos policiais à 73ª DP (Neves), central de flagrantes da região. A distrital registrou a ocorrência.

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, na mesma cidade, onde deverão ser identificados. Contando com os dois mortos ontem, são pelo menos 13 pessoas que perderam a vida na cidade, em diferentes circunstâncias, em menos de uma semana.

Casos anteriores

Na segunda-feira (11), foram duas mortes. Uma jovem de cerca de 20 anos foi vitimada por uma bala perdida, na comunidade Risca Faca, no Arsenal. No mesmo dia, o corpo de um homem, não identificado, foi encontrado na beira de um rio, em Guaxindiba.

Já na manhã de domingo (10), um homem morreu no Heat após ser baleado na Vila Candoza. No sábado (9), dois suspeitos de tráfico não resistiram após serem baleados durante confronto com policiais do batalhão da cidade. Também no sábado, dois homens foram assassinados a tiros, possivelmente por traficantes, na Rua Antônio Barradas, no Colubandê.

A última quinta-feira (7), foi o dia mais violento do ano na cidade, com quatro mortes, registradas pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG). Pelo menos duas delas podem ter ligação com uma disputa entre facções criminosas pelo controle do tráfico no Complexo da Alma.

Um dos casos é o assassinato do entregador de um entregador de quentinhas, morador da localidade do Mangue Seco. Ele foi executado após ser retirado à força de casa, após descumprir uma determinação de criminosos da Vila Candoza de não fazer entregas na região dos Predinhos, dominada por uma organização criminosa rival.

Fuzis – Chama atenção a grande quantidade de fuzis retirados das mãos de criminosos nos últimos dias. Pelo menos sete armamentos do tipo foram apreendidos em comunidades de São Gonçalo. Além das duas apreensões de ontem, no sábado um fuzil foi apreendido em operação no bairro de Santa Izabel. Na sexta-feira, três armamentos do tipo foram retirados do crime organizado, em ação da PM na Vila Candoza. Há uma semana, no dia 6, um fuzil foi apreendido em operação também em Santa Izabel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 5 =