Dois corpos foram encontrados em praias de São Paulo e Angra dos Reis

No último dia 21 a Marinha do Brasil, por meio do Comando do 1º Distrito Naval (Com1ºDN), suspendeu as buscas pelos três pescadores que continuam desaparecidos após naufrágio do navio pesqueiro “Nossa Senhora do Carmo I”, que naufragou no dia 8 de novembro, em Angra dos Reis (RJ). Dois corpos, no entanto, apareceram na quinta-feira passada em praias diferentes e reacenderam a esperança nas famílias. Um homem foi encontrado na praia de Santa Tereza, na região da Vila, em São Paulo; e outro na praia do Leste, em Vila Velha, Angra dos Reis.

Segundo informações, pessoas em caiaques, do Yacht Club Ilhabela, acharam um corpo, na noite da quinta-feira boiando na praia de Santa Tereza, em São Paulo. O corpo foi removido pelo Corpo de Bombeiros e pela Marinha, e seguiu para o Instituto Médico Legal (IML). Também na quinta o corpo de outro homem foi encontrado em estado de decomposição na praia de Angra dos Reis.
1 - José Alves da Silva (DESAPARECIDO) (2)
Assim que souberam dos acontecimentos, a família do João Manoel Martins Moreira, de 52 anos, se dividiu entre os dois lugares. Laís Carvalho de Lima Moreira, de 16 anos, esteve com parentes no IML de Angra dos Reis. “Não conseguimos reconhecer as fotos do corpo, que estava muito desfigurado. Agora vamos esperar até semana que vem para saber o resultado do exame de DNA. Estamos na esperança de encontrar ele, seja lá como ele estiver, vivo ou morto, só queremos encontrar ele. Meu irmão foi para São Paulo e também não conseguiu solucionar nada”, lamentou.

Além de João Manoel, estão desaparecidos José Alves da Silva, 50 anos, e João Perestrero de 68 anos. “Estamos torcendo para que esses dois corpos encontrados sejam de um dos três”, finalizou Laís.

O ACIDENTE
Dezoito tripulantes da embarcação pesqueira “Nossa Senhora do Carmo I”, sobreviveram ao naufrágio do dia 8 de novembro. O barco tinha 23 pessoas a bordo e estava na região de Angra dos Reis (RJ), a cerca de 70 km da Ilha Grande, após período de pesca no litoral Itajaí, em Santa Catarina. O grupo foi resgatado pela embarcação “Costa Amêndola” e levados até o porto da Ilha da Conceição na noite de quinta-feira, 9. As causas e responsabilidades do ocorrido serão apuradas em inquérito instaurado pela Marinha do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *