Disputa e reviravoltas na eleição da Beneficência Portuguesa

Raquel Morais –

A eleição do novo presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Niterói (SPBN), que é responsável pelo Hospital Santa Cruz, começou e terminou nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (20). O atual presidente, Vinícius Nery, de 37 anos, foi reeleito, em chapa única, após impugnação da outra chapa (Reinauguração do Santa Cruz, liderada pelo advogado Elênio Moreira, de 85 anos). A medida não agradou o oponente, que prometeu entrar na justiça para rever a votação. Segundo Elênio, foi injusta.

A eleição da Diretoria Executiva aconteceu por aclamação e nomeou então Jessel da Fonte como vice-presidente, Abílio Pereira como relator e Fernando Nery e Jair Sarzedor como primeiro e segundo secretários. O agora presidente Vinícius Nery explicou que a chapa do oponente colocou o nome de uma pessoa que não estava autorizada. Porém, Elênio discorda da impugnação.

“Vamos contestar o resultado na Justiça e foi apresentado um e-mail que um dos nossos integrantes da chapa me mandou pedindo o afastamento dele da chapa. Mas isso não significaria a impugnação da minha chapa, pois ele poderia, ou não, se afastar posteriormente. Só tomei conhecimento desse meu e-mail de manhã, mas estranhamente esse e-mail foi apresentado à mesa. Eu pedi que esses fatos e documentos fossem constatados na ata. Questionei isso à mesa e pedi para ouvirem o autor desse e-mail, mas não fizeram”, pontuou.

Questionamentos à parte, Nery aposta na recuperação da unidade. “A situação melhorou, apesar de ainda ser crítica a situação financeira da unidade. Queremos um centro médico, também com a abertura do Hospital Santa Cruz. Eu participo do grupo desde 1991 e a intenção é de trazer de volta os tempos áureos de atendimento”, comentou.

Atualmente, o centro médico está aberto para ambulatório e exames para todas as pessoas e para os associados os atendimentos são gratuitos.

HISTÓRICO DO PRESIDENTE
Nery está concluindo o seu segundo mandato consecutivo, após ter sido eleito pela primeira vez em março de 2014. Em sua gestão, alguns imóveis chegaram a ser leiloados pela Justiça do Trabalho, por valores abaixo do mercado, para atender ações trabalhistas de ex-funcionários do hospital.

No final do ano passado, a atual direção conseguiu a aprovação dos associados para alugar os prédios anexos ao HSC a empresas de saúde para conseguir atendimento médico aos sócios e recursos para pagar as dívidas trabalhistas e tributárias. Em dezembro, alugou o prédio do antigo ambulatório para a Policlínica de Niterói, que após obras de adaptação no espaço, inaugurou a nova unidade no último dia 12.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 11 =