Dificuldades na hora de agendar serviços do Detran

Aline Balbino

Futuros e atuais condutores estão enfrentando dificuldades na hora de agendar serviços no Detran. Não há vagas para agendar atendimento em nenhum posto do Detran nas 92 cidades do Rio de Janeiro. A informação pode ser obtida ao ligar para os números de atendimento ou pelo site do departamento. Os atendentes afirmam que não há vagas disponíveis e pede para que o usuário tente novamente. Ao longo do dia até aparecem vagas, mas para cidades como Miracema, Natividade, Itaocara. Quem mora em Niterói e região precisa ter paciência para conseguir agendar atendimento.

“Estou há mais de um mês tentando agendar a troca da habilitação para a definitiva e não consigo marcar. Moro no Fonseca e iria marcar para perto, mas só tem vaga para o interior do Rio. Não tenho condições de ir para tão longe”, lamentou a estudante Mirella da Silva, de 21 anos.

O biólogo Vinícios de Castro, de 33 anos, está procurando uma autoescola para tentar agendar a retirada do Renach. Com a deficiência do Detran, ele não consegue há semanas iniciar as aulas.
“Eu preciso da habilitação para trabalhar. Precisava começar as aulas logo, mas o Detran não está me ajudando. Já é a terceira autoescola que procuro e não consigo”, disse.

A assessoria do Detran informou que a paralisação dos funcionários terceirizados, por ainda não terem recebido seus vencimentos pela empresa que os contratou, atinge os postos de habilitação em 13 municípios. Em outras cinco cidades está sendo feita apenas a entrega da Carteira Nacional de Habilitação.

De acordo com a nota enviada pelo Detran, a dificuldade de agendamento dos serviços em Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá, que não enfrentam paralisação, se dá por conta do fim do Rio Poupa Tempo, o que ocasionou uma sobrecarga nas unidades.

Os clientes que já agendaram o serviço podem remarcá-lo para outras unidades em funcionamento pelos telefones (21) 3460-4040/4041 e 0800-0204041. Já os candidatos que farão a prova teórica eletrônica não precisam se preocupar porque o exame é administrado por servidores públicos e vem sendo aplicado normalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *