Diferença no etanol chega a 20% em Niterói

Raquel Morais –

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) fez uma pesquisa na qual chamou atenção para a diferença dos preços praticados em diferentes postos de combustíveis do Rio de Janeiro. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) semanalmente divulga os preços dos combustíveis nos municípios e, por essa amostra, a variação entre o preço mais barato e o mais caro em Niterói pode chegar aos 20% no litro do etanol, por exemplo.

De acordo com levantamento da ANP, em Niterói o preço médio do litro da gasolina é de R$ 4,708, sendo R$ 4,379 o valor mais barato, praticado em Itaipu, na Região Oceânica, e R$ 4,999 o valor máximo, em São Francisco (diferença de 14,15%).

Já o etanol tem valor médio de R$ 3,745 o litro, sendo R$ 3,399 e R$ 4,099 o preço mínimo e máximo, respectivamente no Fonseca e em São Francisco (diferença de 20,59%). Já em relação ao diesel, o valor médio do litro é de R$ 3,679, sendo R$ 3,499 e R$ 3,899 o combustível mais barato e mais caro, vendido em Itaipu e em Icaraí, respectivamente (variação de 11,43%). O GNV custa em média R$ 2,349 e tem preço mínimo de R$ 2,199 e máximo em R$ 2,499, diferença de 13,64%.

A pesquisa da Proteste divulgou as diferenças nos valores dos postos do Rio de Janeiro. Em nota, o órgão informou que, apesar de a inflação ter sofrido uma redução em 2017, ainda assim os combustíveis tiveram aumentos de preços significativos, o que faz crescer as suspeitas de formação de cartéis, atividade recorrente no passado. E, dentre os produtos que tiveram maior crescimento no valor, a gasolina e o GNV estão no topo da lista. Dependendo do local a economia no preço da gasolina comum é de até 13%, na aditivada de 15,7%, etanol de 20,9%, diesel 28,3% e GNV de até 20,4%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 8 =