Dicas para a hora de tomar vacinas

Quais vacinas uma pessoa deve tomar? Quando devem ser tomadas? Pode tomar quantas doses diferentes no mesmo dia? A volta do sarampo depois de anos despertou o alerta para a imunização contra a doença. A possibilidade de um surto mundial do coronavírus também fez a Secretaria de Estado de Saúde (SES) antecipar a vacina contra a gripe, para minimizar a incidência da doença e evitar a dúvida sobre os sintomas. A TRIBUNA ouviu especialistas sobre os mitos e as verdades sobre as vacinas e montou um passo a passo para andar em dia com as imunizações.

O Calendário Nacional de Vacinação orienta que é muito importante que os adultos mantenham suas vacinas em dia. Além de se proteger, a vacina também evita a transmissão para outras pessoas que não podem ser vacinadas. Imunizados, familiares podem oferecer proteção indireta a bebês que ainda não estão na idade indicada para receber algumas vacinas, além de outras pessoas que não estão protegidas. Para adultos de 20 a 59 anos é preciso tomar: Hepatite B (3 doses a depender da situação vacinal anterior), Febre Amarela (dose única a depender da situação vacinal anterior), Tríplice viral (previne sarampo, caxumba e rubéola – receber 2 doses [20 a 29 anos] e 1 dose [30 a 49 anos]), Dupla adulto (previne difteria e tétano – reforço a cada 10 anos) e Pneumocócica 23 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo – 1 dose). Já para idosos, mais de 60 anos, é indicada a imunização com quatro vacinas: Hepatite B (3 doses verificar situação vacinal anterior), Febre Amarela (dose única), Dupla adulto (reforço a cada 10 anos), Pneumocócica 23 Valente (reforço) e Influenza (dose única anual).

O infectologista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Dr. Edimilson Migowski, explicou que é preciso tomar cuidado ao tomar duas ou mais doses de algumas vacinas. Por exemplo a vacina contra a gripe e a contra o sarampo podem ser tomadas juntas, desde que com seringas, agulhas e locais (no corpo) separados. A da gripe e a tríplice viral (sarampo, caxumba, rubéola) também podem ser feitas no mesmo dia ou em dias diferentes com qualquer intervalo. Mas a tríplice viral ou tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) com a vacina contra a febre amarela o ideal é não ser aplicado no mesmo dia. “A recomendação é que tenha um intervalo de 30 dias entre as doses. Um estudo demonstrou que, quando aplicadas no mesmo dia, pode haver prejuízo da resposta imune da vacina contra a febre amarela e do componente rubéola da vacina tríplice viral”, explicou.

Já o médico da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Dr. Alexandre Chieppe, disse que a recomendação é não ultrapassar três doses de vacina no mesmo dia. Nesses casos é preciso esperar 30 dias para receber a quarta imunização. “Existem várias contraindicações que vão desde gestantes até pessoas com intolerância à proteína do ovo. Algumas doses podem ser tomadas juntas e outras não, e é por isso a importância de conversar com os técnicos dos postos de saúde, que aplicam as vacinas, para evitar reações”, frisou.

A vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Dra. Isabella Ballalai, chama atenção para a falta de necessidade de aplicação de várias vacinas em um mesmo dia. “Depende de quem é o paciente e o bom senso é fundamental. Algumas vacinas de rotina na infância podem ser evitadas para evitar as reações. O mais importante é se vacinar e para quem tem medo de tomar vacina é só fazer uma rápida pesquisa e ver na rua quem tem sarampo, por exemplo. Conseguimos erradicar doenças através da imunização. A única preocupação que se deve ter é com pacientes imunossuprimidos, que estão com o organismo mais fracos por causa de algumas doenças”, ponderou.

POLOS DE VACINAÇÃO EM NITERÓI

A Fundação Municipal de Saúde de Niterói informou que possui 52 salas de vacinação que funcionam de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h. A Prefeitura de Niterói lançou no mês passado um aplicativo que ajuda a população a tirar dúvidas relacionadas as vacinas disponibilizadas no município. Trata-se de uma enfermeira virtual batizada de Dona Zélia que está disponível gratuitamente na rede social Facebook. O objetivo é facilitar o acesso do cidadão niteroiense a informações básicas como locais de vacinação, as vacinas disponíveis, dúvidas comuns sobre imunização e o combate às fake news. Além disso, a população também pode procurar o Facebook da Prefeitura, o Colab e o Portal de Transparência para tirar dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + cinco =