Dia do médico: data para refletir sobre a saúde

Pedro Conforte –

Hoje (18) é o Dia do Médico, mas para muitos profissionais da medicina, este ano a data não é para se comemorar e sim para se fazer uma reflexão sobre a saúde no nosso país. Em período eleitoral, a precariedade na saúde fica mais evidente, como a redução nos investimentos, unidades médicas fechando e insumos cada vez mais escassos, colocando os médicos a cada hora em situações que não estão nos livros.

“Há 70 anos poderíamos dizer que o conhecimento cabia na valise que o médico levava para os atendimentos. Hoje o conhecimento avançou muito, existem verdadeiros complexos hospitalares com exames e estudos de ponta. A tecnologia evoluiu e a medicina ganhou com eficiência, mas contribuiu para o afastamento humano”, lembrou o presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj), Dr. Sylvio Provenzano.

Antes de estar à frente dos médicos do Estado, Sylvio Provenzano chefiava em 2000 a emergência do Hospital Federal do Andaraí, um exemplo da medicina de guerra que acontece até hoje em todo o Rio de Janeiro.

“Uma verdadeira zona de guerra, um médico americano conhecido meu, na época assustou que atendíamos mais baleados que no Golfo. Dezoito anos depois, conversando com colegas, a situação é a mesma, que se reflete em outras unidades médicas do Estado. Este dia do médico não podemos comemorar, é um dia para refletirmos e debatermos para melhorar a saúde”, falou Sylvio Provenzano.

De acordo com o Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj), atualmente existem 2.597 médicos exercendo a profissão em Niterói e 6.795 que residem na cidade. Um desses médicos é Clóvis Abrahim Cavalcanti, que há quase 45 anos exerce a medicina em Niterói. Para ele, a medicina é vocação e, apesar de todas as dificuldades, ele não escolheria outra profissão.

“A medicina é a arte de curar, nosso dever é aliviar o sofrimento do outro, se não curar, seja do paciente ou dos familiares. Mesmo com tantas dificuldades para quem está estudando medicina, ou entrou na profissão agora, tem que ter em mente uma coisa, nunca desistir, sempre melhorar”, destacou.

São Lucas – Além do dia do médico, hoje é celebrado o dia de São Lucas, chamado por Paulo de ‘o médico amado’, o que levou o santo a ser padroeiro dos médicos. Lucas foi um médico grego que viveu na cidade de Antioquia, na Síria Antiga. É, segundo a tradição, o autor do Evangelho de São Lucas e dos Atos dos Apóstolos – o terceiro e quinto livros do Novo Testamento. Além de ser padroeiro dos médicos é o protetor também dos pintores e artistas.
Na Capela de São Lucas (na Rua Mário Alves, 62, em Icaraí) as festividades começam hoje e se estendem até o fim de semana. A primeira missa acontece às 8 horas e será para os médicos, celebrada para pelo Arcebispo de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias. Às 19 horas haverá uma segunda missa em nome de São Lucas, celebrada pelo Monsenhor Elídio Robaina. Já no sábado, haverá missas às 8h e 17h30min, com procissão após a última celebração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − catorze =