Dia de São Pedro é comemorado no sábado

Raquel Morais –

Os festejos para o Dia de São Pedro, comemorado no próximo sábado, dia 29, já estão adiantados pela produção do tradicional evento de Jurujuba. A igreja já está recebendo os reparos, o esquema de procissão terrestre e marítima está preparado pela igreja dedicada ao santo dos pescadores e a festa começa já na sexta-feira, com missa às 19h e show. O esquema especial de trânsito no bairro não foi divulgado pela Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) até o fechamento dessa edição.

Mais de 20 barracas de comidas típicas vão ser montadas em frente à Igreja de São Pedro e, no sábado, as homenagens começam cedo, com alvorada às 5h, seguida de missa às 6h. Já às 9h a missa será campal e às 11h a procissão terrestre promete arrastar centenas fiéis pelas ruas do bairro até o cais de Jurujuba, onde a procissão segue em barcos. A procissão nas águas percorre os bairros de Charitas, São Francisco, Icaraí, indo até a direção do Museu de Arte Contemporânea (MAC), na Boa Viagem, e retorna, passando pela Fortaleza de Santa Cruz, em direção ao cais.

À tarde será rezado o terço às 13h, seguido de benção, e a missa será celebrada às 15h. Ao longo do dia quadrilha e shows também vão animar os devotos. Às 19h será celebrada a última missa e o dia termina com show às 21h. No domingo, o dia será recheado de atrações. Às 8h terá batismo na igrejinha e, às 9h, jogos, recreações, oficina de grafite e tenda literária. Às 11h, o famoso e tradicional comboio do Falcão Peregrino vai trazer a imagem de São Pedro, pela orla de Niterói, desde Boa Viagem até Jurujuba. Às 12h terá um show de rock e à tarde, às 15h, uma roda de samba. As comemorações católicas terminam às 19h com santa missa e às 21h o último show encerra os festejos.

HISTÓRIA DO SANTO
A liturgia comemora São Pedro e São Paulo, os dois grandes Apóstolos da primeira comunidade cristã, como mestres e confessores da fé. Esta solenidade é uma das mais antigas da Igreja, sendo anterior até mesmo à comemoração do Natal. Já no século IV havia a tradição de, neste dia, celebrar três missas: a primeira na basílica de São Pedro, no Vaticano; a segunda na basílica de São Paulo Fora dos Muros e a terceira nas catacumbas de São Sebastião, onde as relíquias dos apóstolos ficaram escondidas para fugir da profanação nos tempos difíceis. O Papa Bento XVI apresenta Pedro e Paulo como “fundamentos da Igreja”: “Os dois Santos padroeiros de Roma, mesmo tendo recebido de Deus carismas e missões diferentes, são ambos fundamentos da Igreja una, santa, católica e apostólica, permanentemente aperta à dinâmica missionária e ecumênica”. São Pedro é o apóstolo que Jesus Cristo escolheu e investiu da dignidade de ser o primeiro papa da Igreja. A ele Jesus disse: “Tu és Pedro e sobre esta pedra fundarei a minha Igreja”. São Pedro é o pastor do rebanho santo, é na sua pessoa e nos seus sucessores que temos o sinal visível da unidade e da comunhão na fé e na caridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =