Dia de muito trabalho para minimizar os estragos da chuva, em Niterói

Depois do temporal que assolou a cidade de Niterói o município está em estado de atenção. A Defesa Civil foi acionada para 10 ocorrências (nenhuma sendo grave), e não foi acionada nenhuma sirene. Ontem o dia foi de limpeza de ruas, córregos e bueiros e até o período da tarde muitos bolsões de água ainda puderam ser vistos no Centro, Icaraí, Ingá, Charitas e São Francisco. Na Estrada da Cachoeira, em São Francisco, alguns pontos da barreira deslizaram mas ninguém ficou ferido. Em São Gonçalo, que também foi bastante castigada, não foi diferente.

O prefeito Rodrigo Neves usou a redes sociais na manhã de ontem para afirmar que choveu em 12 horas o esperado para todo o mês de fevereiro. Os maiores registros de chuva foram entre 17h e 19h de segunda, com acumulado de 40mm em uma hora. O acumulado máximo, registrado em seis horas, foi de 93,6mm na estação pluviométrica do Morro do Estado. A cidade entrou em estágio de atenção desde às 16h35min. Apesar dos transtornos causados pelas mais fortes chuvas de todo o verão, não foram registradas ocorrências graves no município. Caminhões vac-all foram utilizados em pontos de alagamento para agilizar o escoamento da água. Equipes da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) e Companhia de Limpeza de Niterói atuaram nos serviços emergenciais.

Na Estrada da Cachoeira uma barreira na pista sentido Largo da Batalha caiu na calçada e parte da pista, mas ninguém ficou ferido. Uma árvore também caiu em São Domingos, na Rua Professor Lara Vilela, assim como no Centro da cidade, na Travessa Alberto Vitor, onde a rua ficou parcialmente interditada. Na Rua Almirante Tefé, esquina com a Rua José Clemente, um enorme bolsão de água chegou atingir as calçadas e os motoristas tiveram que ter atenção redobrada para seguirem viagem.

Ainda de acordo com a administração municipal, em caso de emergência, o cidadão deve ligar para 199 ou (21) 2620-0199. A Defesa Civil conta com plantão 24h de monitoramento meteorológico, com envio detalhado de informações sobre a previsão do tempo e de avisos através do aplicativo Alerta DCNIT, SMS (40199) e grupos no WhatsApp.

A chuva também castigou o município de São Gonçalo, principalmente bairros como Gradim, Jardim Catarina, Salgueiro e Alcântara. Ruas alagadas, rio cheio, lama e casas e estabelecimentos comerciais invadidos pela água. A Defesa Civil de São Gonçalo informou que acompanha duas ocorrências de deslizamento nos bairros Zumbi e Venda da Cruz, sem vítimas. Nenhuma das 25 sirenes foi acionada e o bairro que recebeu o maior acúmulo de chuva foi o Boa Vista, com 31mm de chuva, entrando na escala de chuva forte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − quatro =