Desvio de vacina em SG: Polícia conclui que técnica de enfermagem agiu sozinha

Flagrada tentando desviar “restinhos” de doses de vacina contra a Covid-19 do Porto de Atendimento Médico (PAM) de Neves, a técnica de enfermagem Luciana Soares dos Santos teria agido sozinha. Esta é a conclusão da investigação da 73ª DP (Neves). A distrital descartou que outros profissionais da unidade de saúde tenham participado da ação. A supervisora de Luciana chegou a ser afastada de suas funções.

O administrador da unidade de saúde prestou depoimento, nesta sexta-feira (16), na sede da distrital. De acordo com o delegado Leonardo Macharet, titular da 73ª DP e responsável pelo inquérito, as declarações foram cruciais para que se chegasse à conclusão de que a servidora agiu de forma isolada ao tentar desviar o imunizante.

“A princípio, tudo leva a crer que foi uma conduta isolada da servidora e não teria nenhuma participação de outros funcionários e agentes do posto de saúde. Ela vai ser indiciada por peculato e vai responder judicialmente em liberdade”, explicou Macharet. O crime de peculato prevê pena de dois a 12 anos de prisão e multa.

Ainda segundo Macharet, a supervisora de Luciana também era esperada para prestar depoimento nesta sexta. Cabe ressaltar que ela deveria ter ido à distrital na última quarta-feira (14), mas não compareceu. A técnica de enfermagem, ao ser detida, chegou a afirmar que teria recebido autorização de sua superior, o que foi descartado pela polícia.

“A supervisora ainda é esperada para prestar depoimento, mas o que foi relatado pelo administrador do posto foi bem coeso, sucinto e explicativo. A gente tem certeza que a Luciana agiu sozinha e que não tinha nenhuma autorização dos supervisores hierárquicos para que nenhum funcionário pudesse levar sobrar de vacina”, prosseguiu Macharet.

Para chegar à conclusão da ação solitária de Luciana, o delegado questionou o administrador da unidade de saúde sobre procedimentos utilizados na aplicação, armazenamento e descarte das doses. Uma das dúvidas da investigação era acerca da forma com que é feito o descarte das sobras das doses do imunizante.

“O depoimento prestado pelo diretor administrativo do PAM de Neves foi no sentido primeiro para explicar qual a vacina utilizada, especificidades e focamos o depoimento na situação do descarte, que popularmente vem sendo chamado de ‘xêpa’ da vacina, que é o que sobra e o que é feito acerca dos frascos que sobram, como é o descarte, todas essas questões são importantes para poder demonstrar qual a dinâmica feita pela Luciana”, completou o delegado.

Recordando

Luciana Soares dos Santos, que trabalha no Porto de Atendimento Médico (PAM) de Neves, em São Gonçalo, foi detida enquanto estava com uma dose de imunizante contra a Covid-19, acondicionado em uma garrafa plástica com gelo. Ela foi surpreendida ao ser abordada por policiais do programa São Gonçalo Presente, após sair do posto de Saúde, quando seguia para sua residência, numa motocicleta, na noite de terça-feira (13).

Aos policiais, Luciana afirmou que a supervisora havia concedido autorização para que pudesse levar para casa o que seriam “restos” de doses da CoronaVac, para que fossem aplicadas em seu esposo. A Secretaria Municipal de Saúde, na ocasião da detenção, anunciou o afastamento de Luciana e da supervisora, além da abertura de uma sindicância. Questionada sobre os procedimentos que serão tomados, diante da conclusão da investigação, a Prefeitura de São Gonçalo não havia respondido, até o fechamento desta matéria.

O  Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro (Coren-RJ) afirmou que “já está apurando junto à Secretaria de Saúde de São Gonçalo sobre o ocorrido. O Conselho irá ouvir a enfermeira responsável técnica e coordenadora da vacinação no PAM Neves, e também a referida técnica, a fim de verificar o caso. O Conselho realiza ato fiscalizatório, juntamente com os conselheiros que atuam no município de São Gonçalo, e procederá com os encaminhamentos ao Departamento de Ética do Coren-RJ”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =