Despejo de efluentes no Rio Una está descartado

Paraísos naturais estão a salvo em Armação dos Búzios. O projeto que previa a mudança do lançamento de efluentes de esgoto da Lagoa de Araruama para o Rio Una, localizado entre as cidades de Búzios e Cabo Frio, está paralisado. A afirmação é do prefeito Alexandre Martins, confirmada pela concessionária Prolagos. Dois cartões postais da cidade poderiam ser afetados com a medida: a Praia Rasa e o Mangue de Pedras.

Segundo Martins, no momento, a possibilidade é totalmente descartada e a tendência é que o formato atual aplicado para o despejo do esgoto tratado seja mantido. Com isso, na avaliação do prefeito, os paraísos naturais, existentes na foz do Rio Una, estão livres dos eventuais danos que o despejo dos efluentes poderia provocar.

“A princípio, a informação que a gente tem, inclusive com a Prolagos, é que está paralisado e foi descartada qualquer possibilidade. Na verdade, o que me passaram é que vir esgoto in natura nunca foi opção. Vejo isso com bons olhos. A foz do Rio é uma coisa maravilhosa e não poderia correr riscos”, afirmou Alexandre Martins.

Os estudos vinham sendo conduzidos pela concessionária Prolagos e foram avaliados pelo Consórcio e Comitê de Bacias Lagos São João. O biólogo Luiz Carlos Teixeira Junior, mestre em engenharia ambiental, com foco na gestão de resíduos, se mostrou contra a medida por causa do tratamento “bem precário” do esgoto na região. Ele explica que o ideal seria tratar os dejetos de forma “terciária”, ou seja, com a água saindo no afluente com um nível de impureza “muito pequeno”.

“Para esse projeto acontecer da forma correta depende muito da estação de tratamento de esgoto. Do jeito que está agora, nas estações de tratamento atuais, é impraticável, pelo fato da água sair com uma enorme carga orgânica”, afirma Teixeira.

A reportagem procurou a concessionária Prolagos, que confirmou a desistência. “Após analisar os estudos iniciais, a Prolagos excluiu a possibilidade de transpor o lançamento de efluentes tratados para o Rio Una”, diz a nota.

Vítor d’Avila

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + cinco =