Desenhos de carvão em algodão será tema de exposição

O artista visual Jean Araújo abre a exposição “Traços que o tempo não pode apagar”, com curadoria de André Leal, hoje, às 18h, no Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, no Campo de São Bento, em Niterói.

A mostra apresenta uma série de desenhos – em grandes formatos – a carvão sobre tecidos de algodão. As obras retratam figuras negras, parte de uma recuperação da ancestralidade de Jean.

“O negro do carvão sobre o algodão branco fixa uma imagem eterna de resistência e luta que o tempo não pode apagar”, explicou o artista. E essa é a força expressiva dos desenhos que Jean Araújo vem desenvolvendo nos últimos anos.
Em “Traços que o tempo não pode apagar”, o artista traz a potência da imagem de negras e negros que se afirmam como sujeitos de direito frente às opressões sociais.

Artista visual, graduando em Artes Visuais pela UCAM (RJ), nasceu em Vitória da Conquista (BA), vive e trabalha em Niterói (RJ). Tem cursos da Escola de Artes Visuais do Parque Lage de 2014 a 2016, Casa França 2016 a 2017. Dentre as exposições, as mais relevantes foram “Miragens” – Centro Hélio Oiticica (RJ); “Imersões” – Casa França Brasil (RJ); “III Bienal do Sertão” – Vitória da Conquista – (BA); 46º Salão de Arte Novíssimos – (RJ) ; 24º Salão e de Praia Grande com prêmio aquisitivo (SP); Programa de Exposições MARP Ribeirão Preto (SP); 17º Salão de Jataí (GO) Centro de Artes da UFF – Niterói- RJ; Espaço Cultural dos Correios – Niterói.

A mostra pode ser visitada até 31 de outubro de 2018 sempre de segunda a sexta, das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 15h. A entrada é gratuita e o Centro Cultural Paschoal Carlos Magno – Campo de São Bento e fica na Rua Lopes Trovão, s/n em Icaraí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 15 =