Desembargador Jorge Loretti ganha busto em praça do Ingá

Na manhã desta quinta-feira (05) a Praça César Tinoco, no Ingá, se transformou em palco para reunião de grandes expoentes do meio jurídico do Estado, durante inauguração do busto de bronze do desembargador Jorge Fernando Loretti. Ao lado do prefeito Rodrigo Neves, que idealizou a homenagem, e de familiares de Loretti, participaram da solenidade dois ex-presidentes do Tribunal de Justiça do Rio, Marcus Faver e Manuel Alberto Rebêlo. A obra de arte foi feita pelo artista plástico niteroiense Rodrigo Pedrosa, pesa 60 quilos e demorou 45 dias para ficar pronta.

A ideia de fazer um busto do jurista veio por parte do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, que em conversa com a viúva Cléia Loretti, que está com 92 anos, respeitou o pedido dela de que a estátua fosse fixada na praça do Ingá e de frente para a Praia das Flechas.

“Considero essa homenagem justa para um homem que viveu para os outros do que para a própria família. Agradeci muito essa homenagem e foi uma forma muito linda dele ser lembrado para sempre. Eu venho muito nessa praça, inclusive na época de namoro a gente vinha muito nessa área até o calçadão da praia. Agora terei um motivo a mais para passear na praça”, frisou a viúva, muito emocionada.

O prefeito ainda contou que está em fase de elaboração de um projeto para criação de uma Biblioteca Jorge Loretti, que funcionaria no Memorial Roberto Silveira, uma das construções do Caminho Niemeyer.

“Ele tem um acervo fantástico e vamos disponibilizar isso para as próximas gerações. Acho que vai ser realmente muito bacana e importante para a cidade esse centro de documentação e registro histórico. Estou muito feliz e também tenho ancestrais vinculados a magistratura. Essa é uma singela homenagem mais justa e ele se integra a essa tradição de Niterói na magistratura brasileira. Ele não era niteroiense de nascimento mas sim de coração”, finalizou Neves.

O ex-prefeito de Niterói, Waldenir de Bragança, atual presidente da Academia Fluminense de Letras (AFL) também saudou o amigo de trabalho e pessoal.

“Participamos de muitos movimentos políticos e depois na universidade continuamos nossa amizade. Ele era um homem com uma habilidade e um carisma muito grande e se preocupava com as pessoas de uma maneira ímpar”, lembrou.

O ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Marcus Faver, citou a capacidade de oratória de Loretti.

“Ele foi um dos maiores oradores do Estado do Rio de Janeiro e um dos maiores políticos que o Brasil produziu. Agora essa presença permanente desse busto vai marcar talvez o que mais falte no Brasil atualmente, a ponderação, equilíbrio e a capacidade de organizar e integrar como adversários e não como inimigos”, frisou.

Falando em nome da família, Ricardo Loretti, neto de Jorge Loretti, lembrou a trajetória do avô, que presidiu o Tribunal de Justiça entre 1991 e 1992 e foi membro da Academia Fluminense de Letras. Graduado em 1947 pela Faculdade de Direito de Niterói, Jorge Loretti integrou o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e o Instituto dos Advogados Brasileiros, seção do Estado do Rio de Janeiro. Em 28 de dezembro de 1979, foi promovido ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Dedicou-se também ao magistério, sendo professor titular do Departamento de Direito Público da Faculdade de Direito, membro do Conselho Universitário de Ensino e Pesquisa, além de diretor do Centro de Estudos Sociais Aplicados da Universidade Federal Fluminense.

Também estiveram presentes os secretários municipais de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Axel Grael; de Governo, Comte Bittencourt; e de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa; o presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio (Amaerj), Felipe Gonçalves; a presidente da Amerj-Niterói, Ana Paula Cabo Chini; o presidente da OAB-Niterói, Claudio Vianna; além de desembargadores, juristas, advogados e amigos do falecido desembargador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =