DER promete intervenções para melhorar estradas

Raquel Morais –

Os problemas nas estradas que cortam Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá parecem não ter solução. São placas de sinalização com má conservação, mato alto, que prejudica a visão de motoristas, buracos e verdadeiras crateras que atrapalham veículos e pedestres que usam o calçamento e até mesmo viadutos quebrados desde 2015. Esses são alguns inconvenientes encontrados nas RJs 100, 104 e 106. A falta de passarelas em quantidade suficiente para pedestres atravessarem as pistas com segurança é sempre um fator ponderado. A boa notícia é que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) está agendando reparos nas vias e tem um estudo em desenvolvimento para implantação de novas passarelas na RJ-106.

Na RJ-100, que liga Maria Paula ao Rio do Ouro, o antigo viaduto de Maria Paula, que foi destruído após um acidente de ônibus em 2015, permanece sem conserto. Falta de pintura no chão, falta de acostamento e mato alto prejudicam a visão na estrada, que à noite não tem iluminação, o que prejudica ainda mais os motoristas. Na RJ-104, que liga Niterói a Itaboraí, na altura da entrada da RJ-100, no bairro Nova Grécia, uma cratera se abriu após as chuvas de 2010 e a cada ação natural do tempo o buraco aumenta mais, prejudicando os pedestres que transitam pelo acostamento e pode ameaçar o calçamento das faixas de rolamento caso nada seja feito para conter o efeito erosivo.

Na RJ-106, que liga São Gonçalo à Região dos Lagos, o mato alto chama atenção dos motoristas, que cobre a sinalização e deixa motoristas às cegas. As poucas passarelas ao longo da rodovia são outro ponto de reclamação. Isso porque a estrada corta diversas comunidades, que se arriscam em meio aos carros na travessia.

“Esse é um problema antigo e o espaçamento entre essas travessias é muito grande. A maioria das pessoas não aguenta andar até uma passarela”, comentou uma moradora de São Gonçalo que não quis se identificar.

O DER-RJ, responsável pela conservação destas vias, explicou que está com equipes atuando na execução de serviços tapa-buracos, roçado e limpeza de pistas nas rodovias citadas na matéria. Sobre o precário estado das sinalizações horizontal e vertical, o órgão informou que passarão por melhorias a partir da segunda quinzena de setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *