Deputados entram com recurso contra posse de deputados presos

Os deputados Renan Ferreirinha (PSB) e Chicão Bulhões (Novo) entraram nesta terça-feira (26), com recurso, na Alerj, para revogar o ato da Mesa Diretora que deu posse aos deputados presos, durante a operação da Polícia Federal. Eles alegam que o livro de posse não poderia ter saído da Alerj sem requerimento assinado pela maioria dos deputados, que os presos não tomaram posse no prazo de 30 dias e nem requereram a prorrogação e que prisão preventiva não é caso de força maior, o que permitiria que eles não cumprissem o prazo para tomar posse.

O recurso é destinado ao presidente da Câmara, deputado André Ceciliano (PT). Agora, cabe a Ceciliano submeter o caso ao plenário, que pode revogar o termo de posse.

Os cinco deputados estaduais do Rio de Janeiro que foram presos durante a Operação Furna da Onça tomaram posse de seus mandatos, segundo decisão unânime tomada na última quarta-feira (20) pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Apesar de empossados, os cinco não poderão constituir gabinetes nem receber salários, e seus suplentes serão convocados.

O Rio de Janeiro teve seis deputados estaduais eleitos presos antes da posse. A decisão da última quarta afeta os cinco que foram presos na Operação Furna da Onça, que investiga a relação de deputados estaduais com corrupção e loteamento de cargos públicos: André Corrêa (DEM), Francisco Manoel de Carvalho, o Chiquinho da Mangueira (PSC), Luiz Antônio Martins (PDT), Marcos Abrahão (Avante) e Marcos Vinícius de Vasconcelos Ferreira, o Neskau (PTB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 10 =