Deputado bolsonarista e cantor são alvos de buscas da PF

A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta sexta-feira (20), mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Entre os alvos estavam o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) e o cantor Sérgio Reis, que é ex-parlamentar. Ambos são aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O objetivo das medidas é apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes. O ministro Alexandre de Moraes, do STF, atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

Os mandados, que foram expedidos, foram cumpridos no Distrito Federal, além dos estados de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Ceará e Paraná. Na última semana, um vídeo em que Sérgio Reis aparece vazou nas redes sociais, no qual o artista incita atos antidemocráticos. Já o deputado tem feito duras críticas ao Supremo Tribunal Federal. Ele se manifestou sobre a ação.

“Recebi também um mandado de intimação para comparecer hoje à Polícia Federal. Levaram aqui só o meu celular. Não acharam jóias porque eu não tenho jóias. Não acharam dinheiro porque eu não tenho dinheiro. Levaram também um laptop. Fizemos uma oração a eles, porque são servidores que merecem nosso respeito. Quero louvar a nossa gloriosa Polícia Federal. Cumpriram sua missão. Este deputado federal aqui, investido da autoridade parlamentar, não vai recuar um milímetro”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − nove =