Deputada Flordelis retoma canal no YouTube

A deputada Flordelis decidiu retomar no início da noite de ontem (23) as atividades do seu canal do Youtube. A parlamentar disse que o processo sobre o homicídio do seu então marido, Anderson do Carmo , saiu do sigilo acerca de um mês e então agora ela faria a divulgação de evidências a seu favor não repercutidas pela mídia. Flordelis chegou a citar a passagem bíblica encontrada no capítulo 29 do livro de Deuteronômio: “As coisas encobertas pertencem ao Senhor, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos, para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei”.

O uso frequente de mensagens bíblicas pela pastora Flordelis como modo de defesa revolta constantemente internautas. No vídeo divulgado ontem, um internauta chegou a comentar “Pague o que deve a justiça, isso que diz a palavra de Deus”. Em um outro comentário, uma mulher rebate a acusada com outra passagem bíblica. Em um momento do vídeo Flordelis disse existir pessoas boas e ruins em todos os meios como nas profissões de policiais, juízes, advogados. A fala também foi rebatida por uma terceira internauta. No dia 8 de outubro, depois de colocar em São Gonçalo uma tornozeleira eletrônica por determinação judicial, Flordelis realizou uma live exibindo o aparelho e dizendo que o uso do objeto não provava nada a seu respeito.

Reprodução internet
Reprodução internet
Reprodução internet

No dia 18 de setembro, a juíza Nearis dos Santos de Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, determinou que a deputada federal Flordelis fosse monitorada por tornozeleira eletrônica e ficasse em recolhimento domiciliar das 23h às 6h. A parlamentar, os sete filhos e uma neta figuram como réus na morte do pastor Anderson do Carmo, marido da parlamentar, assassinado quando chegava em casa, no bairro de Piratininga, em Niterói, em junho do ano passado. Flordelis é acusada de ser a mandante do crime, mas não foi presa por ter imunidade parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 10 =