Depoimentos prestados por filhos de Flordelis na DH serão exibidos em julgamento

A Justiça segue definindo como será o julgamento de Flávio dos Santos de Souza e Lucas Cézar dos Santos de Souza, filhos da ex-deputada federal Flordelis e réus pelo homicídios contra o pastor Anderson do Carmo, marido da parlamentar. Os primeiros depoimentos prestados pelos acusados serão exibidos durante a audiência, marcada para o dia 23 de novembro.

A decisão foi publicada pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, atendendo a pedido da assistência de acusação. Os depoimentos, gravados em vídeo, aconteceram na sede da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG). Flávio e Lucas foram os primeiros acusados pelo crime a serem presos pela polícia.

Em um desses depoimentos, Flávio confessa a execução do crime. Ele é apontado pela polícia como autor dos seis disparos que vitimaram Anderson. Dias após o crime, a pistola usada foi encontrada no quarto do filho biológico de Flordelis. A Delegacia de Homicídios concluiu que o suspeito foi autor dos tiros após exame de DNA confirmar que um pelo encontrado preso á arma pertencia ao acusado.

Além disso, a Justiça expediu ofícios à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e à Unidade Prisional Laércio da Costa Pelegrino (Bangu I), para que encaminhem a relação de visitantes cadastrados e de quem tem visitado Flávio desde seu ingresso na unidade prisional. Além disso, foi pedida a relação dos advogados autorizados a visitar o réu na prisão. Os ofícios devem ser respondidos em até 10 dias.

Testemunhas intimadas

Estão definidas as testemunhas que irão prestar depoimento no julgamento de Flávio e Lucas. Entre os intimados a depois estão os delegados de Polícia Civil Bárbara Lomba Bueno e Allan Duarte Lacerda, ex-titulares da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG). Além dos delegados, pessoas ligadas à família foram intimadas a depor durante o julgamento.

Entre elas estão o ex-vereador de São Gonçalo e filho adotivo de Flordelis e Anderson Wagner Andrade Pimenta, o Misael da Flordelis; Roberta dos Santos, também filha adotiva; e Daniel dos Santos, filho adotivo do casal, mas que era divulgado pelo casal como se fosse biológico. Existe a expectativa de que Calmozina, mãe de Flordelis, também possa ser ouvida.

Flávio dos Santos Rodrigues será representado por um defensor público em seu julgamento. O pedido partiu do próprio acusado, que se manifestou nos autos do processo para deixar de ser representado por um advogado. O mesmo irá acontecer com Lucas, mas este é representado pela Defensoria Pública desde quando foi preso, horas após o crime, no dia 19 de junho de 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + treze =