Depoimento de motorista é novamente adiado

Foi adiado o depoimento de Leonardo Moraes da Silva Pagani, de 19 anos, que estava previsto para esta sexta-feira (16). Ele é indiciado pela 81ª (Itaipu) por homicídio com dolo eventual pelo acidente que matou três jovens, no dia 8 de abril, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, em Piratininga, Região Oceânica de Niterói. Segundo o delegado Fábio Barucke, titular da distrital, “o advogado apresentou laudo médico, disse que Leonardo não tem condições de depor”.

Ainda segundo o Barucke, uma nova intimação deve ocorrer em cerca de dez dias. “Vamos aguardar os laudos da perícia e do médico e esperar uns dez dias para chamá-lo novamente”, explicou o delegado. A defesa de Leonardo afirmou à investigação que, por conta dos últimos acontecimentos, o rapaz está apresentando delírios e se encontra severamente abalado psicologicamente. É o segundo adiamento de seu depoimento, que, inicialmente, aconteceria na quarta-feira (14).

Os laudos aos quais o delegado se refere são os de local do crime, o exame de sangue feito por Leonardo no hospital e o boletim de atendimento médico (BAM) do rapaz, que fora socorrido ao Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), após o acidente. Segundo Barucke, até o final do mês o inquérito deve ser remetido para a Justiça.

Na quarta-feira, Raphael Eres Dudjak Guerreiro, de 18 anos, único sobrevivente do acidente, além do motorista, prestou depoimento na sede da distrital. De acordo com o delegado, o rapaz confirmou que todos os cinco ocupantes do automóvel teriam ingerido bebida alcoólica o que, para a investigação, foi crucial para que o indiciamento de Leonardo fosse agravado de homicídio culposo para dolo eventual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − dezessete =