Demora no atendimento nos bancos é alvo de fiscalização

Em Niterói, assim como em todo Brasil, cresce o número de reclamações por causa de longas filas e muita demora por atendimento nos bancos. No ano passado o Procon-RJ recebeu mais de 110 denúncias de agências bancárias, sendo 72% delas sobre o tempo excessivo de espera em filas. Não é apenas o pagamento do auxílio emergencial que vem causando aglomerações que diariamente se formam nas calçadas de Niterói. Clientes se queixam da longa espera por atendimento em várias agências e afirmam que a demora se estende a todos os serviços oferecidos pelos bancos e não apenas ao saque do auxílio emergencial.

Os clientes que buscam atendimento na Caixa Econômica Federal da Avenida Amaral Peixoto, no Centro de Niterói, relatam que só para entrar na agência, o tempo de espera na fila dura, em média, cerca de 50 minutos. Segundo a comerciária Taís Gomes Ferraz, muitas vezes ela acaba perdendo um dia inteiro no banco.

“Nós precisamos perder nosso dia de folga para conseguir resolver um problema no banco. Só para entrar, precisei ficar nessa fila por quase uma hora. Sem falar no tempo que terei que esperar lá dentro para ser atendida”, lamentou a comerciária.

Já o vendedor Rodrigo Guimarães, afirma que não entende porque os bancos não resolvem os problemas por telefone.

“A gente não consegue resolver as coisas por telefone. Você precisa vir na agência, correndo o risco de se contaminar”, reclamou, dizendo que já estava na fila há cerca de 55 minutos e que ainda iria ter que perder muito tempo dentro da agência.

Já na agência do Itaú, também na Avenida Amaral Peixoto, esquina com a Rua Maestro Felício Toledo, os clientes relatam que chegam a ficar mais de uma hora esperando por atendimento.

“Cheguei nessa fila antes do banco abrir e estou aqui há mais de uma hora. Eles apenas alegam que o sistema que está lento. Isso é um absurdo”, desabafou a técnica de enfermagem Cláudia Campelo.

Fiscalização

A Lei municipal Nº 2624/08 estabelece que o tempo de atendimento aos usuários da rede bancária deve ser de até 15 minutos em dias normais e de até 30 minutos em véspera ou depois de feriados prolongados. A Lei é regulamentada pelo decreto 13586/2020, que estabelece como medida sanitária preventiva, a distância mínima de 1,5 metro entre as pessoas em filas de bancos e de casas lotéricas. A fiscalização da observância dessas medidas ficará a cargo da Guarda Civil Municipal e dos Fiscais de Posturas de Niterói.

Em nota, o Departamento de Posturas da Secretaria de Ordem Pública de Niterói informou que os fiscais atuam diretamente nos bairros, fiscalizando o cumprimento de medidas restritivas em estabelecimentos comerciais e, no caso de bancos, verificando o cumprimento de tempo máximo de permanência de clientes em filas. As blitzes são realizadas aleatoriamente ou através de denúncias, que podem ser feitas através do número 153, que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp).

Na manhã de ontem (19), equipes do Departamento de Fiscalização de Postura realizaram uma inspeção na agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Amaral Peixoto, no Centro, e aplicaram duas multas. Uma delas, no valor de R$ 9.045,60, foi aplicada pelo não cumprimento da Lei 2624 /08. Na ocasião, foi registrado um tempo de espera de 37 minutos. A outra multa, de R$ 500, foi aplicada pela falta de agente de desaglomeração, conforme determina decreto municipal de medidas sanitárias preventivas e para evitar aglomeração em função do coronavírus.

“Estamos agindo com rigor. Mesmo sendo um tempo de espera um pouco maior do que a lei determina, os bancos precisam entender que estamos ainda em um período de pandemia e todos os esforços devem ser mantidos para evitar aglomeração e para que o cliente seja atendido com brevidade. É lei e deve ser cumprida, independente da pandemia. Nossos fiscais estão percorrendo os bairros diariamente, verificando os estabelecimentos e também atendendo denúncias”, explicou Rodrigo Saramago, diretor do Departamento de Fiscalização de Posturas.

Questionado sobre o quantitativo de bancos fiscalizados e de multas aplicadas nos cinco primeiros meses de 2021, o Departamento de Fiscalização de Postura da Prefeitura de Niterói, até o fechamento desta edição, não se manifestou.

Já a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e seus associados, recomendam a seus clientes e a população em geral concentrar, ao máximo, suas atividades bancárias via aplicativo de celular e internet, pelo atendimento telefônico e nos caixas eletrônicos, nas salas de autoatendimento das agências e caixas 24 horas. A Febraban ressalta a importância da utilização desses canais a fim de evitar a concentração de pessoas nas agências. Essas são ações eficazes de prevenção recomendadas pelas autoridades sanitárias. Além disso, cada banco tem adotado estratégias próprias para organizar as filas dentro e fora das agências de acordo com as características dos postos de atendimento com objetivo de evitar aglomerações.

Marcelo Feitosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 17 =