Delegada tem prisão mantida em audiência de custódia

Presa na manhã de ontem (10) durante uma busca e apreensão da Operação Calígula, a delegada licenciada Adriana Belém teve a prisão mantida em audiência de custódia virtual, hoje (11). Ela será encaminhada para o Instituto Penal Oscar Stevenson, em Benfica, no Rio de Janeiro.

No momento da prisão, foram apreendidos por agentes do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) quase R$ 2 milhões na casa de Adriana Belém, durante a operação.

“O gigantesco valor em espécie arrecadado na posse da acusada, que é Delegada de Polícia do Estado do Rio de Janeiro, aliado aos gravíssimos fatos ventilados na presente ação penal, têm-se sérios e sólidos indicativos de que a ré apresenta um grau exacerbado de comprometimento com a organização criminosa e/ou com a prática de atividade corruptiva (capaz de gerar vantagens que correspondem a cifras milionárias)”, diz a decisão do juiz Bruno Monteiro Ruliere.

O moitivo da prisão foi por suspeita de participar do esquema comandado pelo bicheiro Rogério Andrade e pelo policial militar reformado Ronnie Lessa. Este último, é réu pela morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

“Afilhado” da delegada, Adriano Imperador apaga fotos

Ex-atacante se posicionou nas redes sociais – Reprodução

Ativo nas redes sociais, o ex-jogador Adriano Imperador explicou porque retirou as fotos que tinham com Adriana Belém. O ex-atleta costumava apresentar a delegada licenciada como “madrinha” e “segunda mãe”.

“Estou aqui pra deixar bem claro que isso que aconteceu não fui eu que tirei as fotos da dra. Adriana no meu Instagram. Foi que a minha assessora ficou preocupada porque eu tenho que assinar alguns contratos e ela ficou desesperada e acabou apagando algumas fotos de mim e da doutora no meu Instagram, pensando que isso poderia atrapalhar em alguns contratos que eu estou pra assinar”, disse o “Imperador”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.