Debate sobre os rumos da cultura no Estado

Foi realizado nesta sexta-feira mais um encontro entre membros da Secretaria estadual de Cultura e representantes de diversos setores culturais de Niterói. O evento ocorreu na Câmara dos Vereadores e serviu como prévia do 1º Fórum Estadual dos Segmentos Artísticos Culturais do RJ, que acontecerá em agosto no Teatro João Caetano, na capital. As pautas do Fórum envolvem debates com as prefeituras, sociedade civil, artistas, pesquisadores, gestores municipais e o Conselho Estadual.

“Nas reuniões são apresentados os documentos referência de cada segmento artístico, entre eles Artes Cênicas (Teatro/Dança/Circo), Música, Literatura, Cultura Popular, Audiovisual, Economia Criativa, Museus, Artes Visuais e Patrimônio. Cada segmento terá espaço especial para propor, sugerir e debater políticas específicas da sua área, que resultará no Plano Setorial. A partir disso será lançado o documento oficial na IV Conferência Estadual de Cultura do RJ, que acontecerá em outubro. Minha marca é o diálogo. Queremos maior integração entre as cidades, ampliando o diálogo com gestores públicos e sociedade civil, a partir da reativação desse importante espaço de trocas”, destaca o secretário de Estado de Cultura, André Lazaroni, que esteve presente no evento.

Participação social no Sistema Estadual de Cultura do RJ

O Sistema Estadual de Cultura visa estruturar seus componentes com o objetivo de valorizar a cultura, promover a descentralização articulada e pactuada da gestão, dos recursos e das ações, em especial, estimulando a participação da sociedade civil.

A participação social é um dos principais focos de atenção da secretaria após a aprovação da lei, começando pela composição do Conselho Estadual de Política Cultural (CEPC), ainda em 2015. O CEPC tem metade de seus membros eleitos pela sociedade civil, com representantes das Regionais – Capital, Leste Fluminense, Serrana, Baixada Litorânea, Norte, Noroeste, Baixada Fluminense, Centro-Sul, Médio Paraíba, e Costa Verde, e de Segmentos Artísticos Culturais – Artes Cênicas; Música; Cultura Popular; Audiovisual; Literatura; Artes Visuais (e Museus, Patrimônio e Economia Criativa), inaugurando uma representação inédita, ampliando o debate de políticas de cultura no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *