De novo: gasolina e do gás de cozinha aumentam em 7,2%

Duas coisas básicas, que aparentemente não tem preço, ficarão mais caras – de novo: comer e se locomover. Isso porque na sexta-feira, 8, a Petrobras anunciou, por meio de nota, que o preço da gasolina e do gás de cozinha será reajustado para suas distribuidoras a partir desse sábado, 9. Desta forma, o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) passará de R$ 3,60 para R$ 3,86 por kg, equivalente a R$ 50,15 por 13kg, refletindo reajuste médio de R$ 0,26 por kg.

Tanto o aumento da gasolina como o do gás refletem na alimentação das pessoas. Os alimentos estão subindo de preço impulsionados pela alta dos combustíveis e o gás é o meio utilizado para o preparo da maioria dos alimentos. E em se tratando da locomoção, está cada vez mais difícil usar o carro para tarefas básicas, como ir ao trabalho ou viajar, ante o aumento incessante dos combustíveis.

No caso da gasolina, o preço médio de venda da Petrobras, para as distribuidoras, passará de R$ 2,78 para R$ 2,98 por litro, refletindo reajuste médio de R$ 0,20 por litro. De acordo com a estatal, o período de instabilidade foi de 58 dias e essas mudanças são importantes para que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras.

Em Niterói, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a média do gás de cozinha medido na última semana chegou a R$ 83,13 e máxima de R$ 88,00. No que se refere a gasolina comum, o preço de venda está na média de R$ 6,596 e com máxima de R$ 6,999.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − três =