Daniel Silveira tem pedido de liberdade negado

O deputado Daniel Silveira (PSL) teve mais um pedido de liberdade negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) do deputado. A decisão foi dada pelo ministro Alexandre de Moraes, que afirmou que reavaliará a situação do parlamentar após a corte do Supremo decidir se vai receber a denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

A denúncia da PGR deveria ser avaliada hoje (11), mas atendendo um pedido da defesa do deputado, Moraes reabriu o prazo para a contestação da acusação que alegam não terem tido acesso ao inquérito das “fakenews” e o que apura os atos antidemocráticos, nos quais Silveira é um dos investigados. Com adiamento, a defesa do deputado ganhou mais duas semanas para responder a denúncia.

Está previsto para amanhã (12) a análise do parecer do deputado Fernando Rodolfo (PL) sobre processos impetrados contra o Silveira no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, em Brasília. Ainda na reunião serão designados os relatores de cinco outros processos contra ele oriundos de representações de partidos como PCdoB, PSB, PT, PDT e Podemos.

O deputado Daniel Silveira está preso desde o último dia 16 de fevereiro ao divulgar um vídeo, pelas redes sociais, defendendo o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF) e fazendo apologia ao Ato Institucional nº 5 (AI-5), mais duro instrumento de repressão da Ditadura Militar (1964-1985). A prisão foi ordenada por Moraes, confirmada pela corte e deferida pela Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − nove =