Daniel Silveira é desprezado por colegas na Câmara

Transformado em pop star por bolsonaristas do governo, o ex-PM e deputado Daniel Silveira (PTB) foi recebido secamente por seus colegas na Câmara dos Deputados. Inclusive apoiadores ligados ao presidente Jair Bolsonaro e seus filhos.

Na sessão desta quarta-feira (27) da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, o deputado ficou a maior parte do tempo sentado sozinho na primeira fila. Bolsonaristas como Clarissa Garotinho (União Brasil) e João Campos (Republicanos) decidiram sentar longe do ex-PM e deputado.

Terça-feira (26) o deputado admitiu que estava circulando sem tornozeleira eletrônica há dias. A jornalistas, em tom de soberba, ele disse que “nem era para ter utilizado o equipamento.” Mais tarde, ele negou que tenha dito isso.

O aparelho foi instalado em 31 de março, após o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinar multa diária de R$ 15 mil caso o parlamentar se recusasse a utilizar o equipamento.

Silveira chegou a protestar contra o uso da tornozeleira, mas acabou cedendo devido à multa estabelecida pelo magistrado. Apesar de ter sido instalada, a tornozeleira está descarregada desde 17 de abril, domingo de Páscoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.